Connect with us

Politica

Expansão dos sinais da TPA e da Rádio Nacional será lançado no mês de Março

Redação

Published

on

O processo de reestruturação e modernização dos órgãos de Comunicação Social, valorização e reconhecimento da classe, melhoria da comunicação institucional do Estado e a reforma institucional e ajustamento do pacote legislativo da Comunicação Social são as quatro áreas que o Ministério pretende implementar para o desenvolvimento do sector, reafirmou hojeo titular do sector.

Nuno Caldas Albino, que falava hoje, em Menongue, num encontro de cortesia com o governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa.O ministro explicou que o processo de modernização é um eixo fundamental que vai atender o programa de expansão dos sinais da Televisão Pública de Angola (TPA) e da Rádio Nacional de Angola (RNA), assim como a circulação dos produtos da Edições Novembro em todo o território nacional.

Nuno Caldas Albino afirmou que está consciente que a província do Cuando Cubango e a região Leste do país são as que têm a menor cobertura dos sinais da TPA e RNA. Referiu que no Cuando Cubango a cobertura da emissão dos dois órgãos de Comunicação Social está abaixo dos dez por cento.

“Por este facto é que o nosso programa de expansão dos sinais da TPA e da Rádio Nacional será lançado na província do Cuando Cubango, no mês de Março”, disse, acrescentando que vai envidar esforços para a melhoria das condições dos órgãos do sector na província.

Obras do Centro Regional

A construção do Centro de Formação Regional de Jornalistas, no bairro do Macolocolo, arredores da cidade do Huambo, orçado em mais de dois biliões de Kwanzas, regista um atraso de três anos para a conclusão e entrega ao Ministério da Comunicação Social, por razões de ordem financeira. A conclusão e inauguração estavam previstos para 2017.

A obra, que ocupa uma área de 78.141 metros quadrados, será visitado amanhã, quarta-feira, pelo ministro da Comunicação Social, Nuno dos Anjos Albino “Nuno Carnaval”, no quadro do diagnóstico dos problemas que o sector enfrenta.

Os trabalhos do centro começaram em 2014 e interrompidos em 2016, estando a execução física em 36 por cento e a financeira de 47 porcento.

O centro terá 16 salas de aula, para 670 estudantes, dois estúdios, sendo um para formação de radialistas e outro para de televisão e fotografia, sala de gravação.

 

C/ JA

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (18)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (73)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (13)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania