Connect with us

África

Ex-PR da África do Sul vai para Rússia após ordem para regressar à prisão

Published

on

O antigo presidente da África do Sul, Jacob Zuma, viajou ontem para a Rússia, onde está a receber tratamento médico, apenas um dia após o mais alto tribunal do país ter mantido a decisão de que deveria regressar à prisão.

“[Jacob] Zuma viajou para a Rússia na semana passada por razões de saúde”, disse o seu porta-voz, Mzwanele Manyi, citado pelo jornal The Guardian.

A viagem, que terá acontecido num voo comercial, “era privada, mas não era segredo”, disse, quando a informação foi divulgada nas redes sociais, garantindo ainda o político “vai regressar ao país uma vez que os médicos completem o tratamento”.

O Tribunal Constitucional da África do Sul manteve, na quinta-feira, uma decisão que concluía que Zuma deverá regressar à prisão para cumprir uma pena de 15 meses por desacato ao tribunal, rejeitando o recurso que pretendia mantê-lo fora da prisão. Zuma entregou-se junto das autoridades em Julho de 2021, mas acabou libertado dois meses depois, devido à sua condição médica.

Jacob Zuma foi presidente da África do Sul entre 2009 e 2018, acabando por abandonar o lugar após vários escândalos e protestos que resultaram em mais de 300 mortes. Em junho de 2021, foi condenado judicialmente por negar-se a testemunhar perante a Justiça num caso que investigava crimes financeiros sob os seus mandatos.

Colunistas