Connect with us

Mundo

Europa testa vacina contra cancro

Published

on

Alguns países da Europa estão a testar a vacina personalizada contra o cancro de cólon, e a Inglaterra esmera-se na linha de frente em busca de métodos mais eficazes que a quimioterapia.

A notícia foi avançada nesta terça-feira, 4, pela BBC de Londres, assegurando que milhares de pacientes com câncer no Reino Unido vão poder ter acesso a uma série de ensaios clínicos para um novo tipo de tratamento que utiliza vacinas personalizadas para combater a doença.

Pelo menos 30 hospitais estão registadas na Plataforma de Lançamento de Vacinas contra o Cancro, que se destina a fazer a ponte entre os pacientes e os próximos testes.

De acordo com a notícia da BBC, é estas vacinas vão utilizar a tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), a mesma usada em algumas vacinas contra covid-19.

Elas são desenvolvidas para preparar o sistema imunológico para reconhecer e destruir as células cancerígenas restantes e reduzir o risco de a doença voltar.

Para os ensaios clínicos também deverão ser recrutados pacientes da Alemanha, Bélgica, Espanha e Suécia, que vão receber até 15 doses da vacina personalizada.

Elliot Pfebve, de 55 anos, é o primeiro paciente a ser tratado com uma vacina personalizada contra o câncer de cólon na Inglaterra. Depois de submetido a uma cirurgia e quimioterapia, tomou a vacina no Hospital Queen Elizabeth, em Birmingham, cidade do norte da Inglaterra.

“Estou emocionado. Pesquisei um pouco sobre o teste do tratamento. Se for bem-sucedido, será um grande avanço médico”, disse.

“Pode ajudar milhares, talvez milhões, de pessoas, para que possam ter esperança, e não passem por tudo o que eu vivi”, acrescenta.

Após o tratamento inicial de Elliot, os exames mostraram que ele ainda tinha fragmentos de DNA cancerígeno na corrente sanguínea, o que aumenta o risco de recidiva (volta do câncer).

Foi por esta razão, que se inscreveu para testar uma vacina experimental fabricada pela empresa farmacêutica alemã BioNTech, que usa a mesma tecnologia de mRNA do imunizante da Pfizer-BioNTech contra covid-19.