Connect with us

Mundo

EUA: Donald Trump condenado a pagar USD 83 milhões por crime de difamação

Published

on

O ex-presidente Donald Trump foi condenado, nesta sexta-feira, 26, a pagar 83,3 milhões de dólares de indenização à escritora E. Jean Carroll, por difamá-la depois que ela o acusou de agressão sexual.

A decisão de júri vem encerrar um litígio de longos anos através do qual Carroll buscava vingança pelos ataques que terá sofrido de Trump.

Segundo a revista Forbes, a multa ao ex-presidente e agora candidato às eleições deste ano nos Estados Unidos da América, é adicionada aos cinco milhões de dólares que Trump já foi condenado a pagar àquela mulher.

“Após uma breve deliberação na tarde de sexta-feira, o júri emitiu um veredicto dizendo que Trump deve pagar US$ 83,3 milhões em danos, incluindo uma indenização de US$ 65 milhões por danos punitivos e US$ 18,3 milhões em danos compensatórios”, escreve a publicação.

Carroll processou Donald Trump pela primeira vez em Novembro de 2019, acusando o então presidente de difamação depois que ele negou suas acusações de agressão sexual, alegando que Carroll não era “meu tipo”.

Ela abriu um segundo processo em Novembro de 2022, alegando difamação e agressão sexual, que foi a julgamento primeiro em Maio de 2023, com o júri decidindo que Trump agrediu e difamou Carroll, mas que não a estuprou.

Dado que Trump já tinha sido considerado responsável por difamação e agressão sexual – o segundo processo baseou-se em comentários diferentes, mas substancialmente semelhantes, que ele fez sobre Carroll – este julgamento serviu apenas para determinar os danos e começou em 16 de Janeiro de 2024

Entretanto, Trump já recorreu do veredicto contra no primeiro julgamento de Carroll e juristas familiarizados com o assunto sugerem que poderá recorrer novamente da decisão desta sexta-feira.

No entanto, o líder dos republicanos terá ainda que entregar primeiro o dinheiro como fez no primeiro caso, colocando a quantia em uma conta controlada pelo tribunal enquanto o caso está sendo apelado.

O ex-presidente continuou a atacar Carroll nas redes sociais nas últimas semanas e meses, tendo postado sobre ela mais de 40 vezes só na segunda-feira, embora ainda não se saiba se Carroll tem alguma intenção de apresentar outra queixa de difamação contra Trump por seus mais Postagens recentes.