Connect with us

Mundo

EUA: detido brasileiro que andou 14 dias foragido da prisão perpétua

Published

on

O cidadão brasileiro Danilo Sousa Calvacante foi detido na quarta-feira depois de ter estado foragido por exactos 14 dias em matas no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos da América, comendo melâncias roubadas em fazendas e bebendo água de um riacho.

Danilo Cavalcante, o brasileiro condenado por homicídio nos Estados Unidos, esteve 14 dias a monte, após ter fugido da prisão do condado de Chester, no estado norte-americano da Pensilvânia, a 31 de Agosto. Com melância, água de um riacho e pequenos roubos, eis como conseguiu estar a monte 14 dias até ter sido encontrado numa zona de mato.

O homem, de 34, voltou a ser detido na manhã de quarta-feira, com a ajuda de Yoda, um cão-polícia, que foi “essencial” para o sucesso da operação. Mas antes esteve escondido numa mata, com o objectivo final de fugir para o Canadá.

“Pouco após fugir da prisão, escondeu-se numa área muito, muito isolada, muito, muito arborizada e não se moveu nos primeiros dias”, explicou Robert Clark, vice-marechal supervisor para o distrito leste da Pensilvânia, citado pela CNN Internacional.

Cavalcante “sobreviveu com uma melância que encontrou numa fazenda, bebeu água do riacho e escondia as fezes sob as folhas para que a polícia não conseguisse rastreá-lo”.

Durante os dias em que esteve fugido, o brasileiro passou por perímetros de busca, invadiu casas, roubou uma carrinha de laticínios, mudou de aparência, visitou antigos conhecidos, roubou uma espingarda e chegou a levar um tiro.

Centenas de polícias participaram nas buscas, que decorreram em terrenos densamente arborizados. “Afirmou que os polícias quase o pisaram num raio de 7 ou 8 metros três vezes”, acrescentou Clark. “Isso só prova o quão espessa era a vegetação e a folhagem”.

De acordo com o responsável, Cavalcante queria fugir para o Canadá. “O seu objectivo era roubar alguém e seguir para o norte, até o Canadá, e pretendia fazer isso nas próximas 24 horas”, disse, à CNN Internacional, acrescentando que “ele disse que a presença da polícia onde estava era imensa e sentiu que precisava ir embora”.

Sublinhe-se que o homem cumpria pena de prisão perpétua pelo homicídio da sua ex-namorada quando fugiu da prisão, a 31 de Agosto, e é ainda suspeito num crime também de homicídio ocorrido no Brasil, em 2017.

Está agora detido numa prisão de alta segurança, no condado de Montgomery, na Pensilvânia, onde cumprirá a pena de prisão e será também acusado de fuga criminosa.

De acordo com a imprensa internacional, Cavalcante será presente a tribunal no próximo dia 27 de Setembro para uma audiência preliminar.