Connect with us

Sociedade

Estudantes denunciam pagamento de um milhão de kwanzas para monografia

Published

on

Centenas de estudantes manifestaram-se nas primeiras horas desta segunda-feira, 29, em frente as instalações do Instituto Superior Politécnico  Internacional (ISIA) em protesto contra uma subida “brusca” dos emolumentos.

Segundo os estudantes entrevistados pelo Correio da Kianda, em causa está a subida dos emolumentos como, por exemplo, o preço da monografia, que segundo relataram a este jornal, a direcção da escola elevou para o preço de um milhão de kwanzas.

Revelam os estudantes de enfermagem do terceiro ano, que para o estágio de medicina dentária, o valor passou a cem mil kwanzas, a solicitação de uma declaração passou de 7 mil para 24 mil kwanzas, enquanto que para a bata, o preço passou de dez mil para trinta mil kwanzas.

 Insatisfeitos com as alterações, com cartazes, protestaram contra a medida, que consideram ser inadequada para o actual contexto socioeconómico.

Apesar de não termos tido uma reacção formal, dos contactos encintados por este jornal para ouvir o contraditório, entretanto, apurou o Correio da Kianda junto de fontes da direcção da referida instituição, estar a coordenação do ISIA, reunida neste momento, no sentido de reapreciar as alterações feitas, que estão a deixar revoltados os alunos daquele estabelecimento de ensino. Uma matéria, a que o Correio da Kianda vai prosseguir, e trazer outros desenvolvimentos.

Continue Reading
7 Comments

7 Comments

  1. Soares Manuel

    30/01/2024 at 7:27 am

    Pois, este é o país onde cada um acorda e faz o que quer. Essa instituição de ensino,praticamente em cada 2 anos há sempre alteração de algum emolumento e o tal ensino nem qualidade tem e falta quase tudo até os tais professores vivem de mixas reprovando estudantes de forma prepositada pra poderem cobrar a gasosa já que o emolumento pra recorrer à reclamação de notas é alto.

    Estão a matar sonhos de quem tem pouco e quer ser alguem no futuro. Façam alguma coisa.

  2. Amaral

    30/01/2024 at 2:10 pm

    Nós somos estudantes e temos direito. Não somos animais de estimação pra fazer tudo quanto da vontade ao corpo diretivo do Instituto.

  3. Adelina

    30/01/2024 at 6:03 pm

    Sinceramente, o custo de vida já está tão difícil, porquê esturquir tanto assim os estudantes? Por mais que a formação seja muito importante e necessária, não há motivos para tamanha alteração.

  4. Jonas Mungala

    30/01/2024 at 8:57 pm

    Da nisso uma instituição de ensino faz a sua taxa de combrança baseando-se no Campo do dia, parecendo que tambem importa o ensino e os professores.

  5. fabio

    31/01/2024 at 11:06 pm

    Situação triste
    Infelizmente o organismo que deveria fiscalizar tais instituição não funciona como deveria

  6. Miguel Leão

    01/02/2024 at 9:52 am

    É triste a situação em que nos encontramos neste país 🇦🇴😭😭

  7. João Gomes

    01/02/2024 at 5:08 pm

    Eu sou estudante, insatisfeito porque a instituição arrecada muito emolumentos, mais a condições não se fazem sentir, a conselheira o Correio da Kianda, fazer uma visita de campo ao ISIA, para saberem melhor, as condições que os alunos enfrentam, não só da enfermagem, mas de todos os cursos, convido a nos visitarem novamente.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *