Connect with us

Economia

Escritórios para os deputados avaliados em 1,5 mil milhões kz

Published

on

O Estado vai gastar em 2018 cerca de 1,5 mil milhões de kwanzas na construção, que chegou a estar suspensa devido à crise, dos escritórios de apoio aos deputados, junto à nova sede da Assembleia Nacional, em Luanda.

Em causa está uma obra a cargo da empresa de origem portuguesa Somague, que foi avaliada em 2014, quando a construtora iniciou os trabalhos, em 136 milhões de dólares. A crise levou à interrupção dos trabalhos durante quase dois anos, mas as obras começaram a ser retomadas em 2017.

Os edifícios em causa visam complementar e apoiar os 220 deputados e o funcionamento da nova sede da Assembleia Nacional, construída pela construtora Teixeira Duarte por cerca de 185 milhões de euros e inaugurada em 2015.

Em Janeiro de 2017 chegou a ser aprovada a conclusão da construção do edifício de escritórios pela empresa Somague por 39,6 milhões de euros, incluída na linha de crédito e seguro à exportação portuguesa COSEC.

A informação constava de um despacho assinado pelo então Presidente José Eduardo dos Santos, autorizando o novo contrato e confirmando a adjudicação da empreitada à empresa portuguesa pelo Gabinete de Obras Especiais.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *