Conecte-se agora

Recent

Escritora Ngonguita Diogo leva “um brinde à dipanda” no CCBA

Redação

Publicados

on

escritora ngonguita diogo leva “um brinde à dipanda” no ccba - 11846580 881163225296736 9211206467042860844 n - Escritora Ngonguita Diogo leva “um brinde à dipanda” no CCBA

Durante o recital a escritora e também poetisa levará ao palco poemas de Agostinho Neto, Mário Arsénio, António Gonçalves, Luís Rosa Lopes, Nguimba Ngola e da sua autoria, dividindo o espaço com os declamadores Ângelo Reis (Poeta dos Pés Descalços), Universo Mavambo e Ismael Farinha ao som dos trovadores Júlio Gil e Círios.

Na ocasião, vai ser, igualmente, exibida uma peça de teatro pelo grupo NAI, inspirada numa obra do primeiro presidente de Angola, Agostinho Neto e uma coreografia do grupo Tata Yeto Dança.

Para Ngonguita Diogo o evento servirá para celebrar os 42 anos da independência do nosso país.

“Um brinde à dipanda vai levar-nos a festejar antecipadamente os 42 anos da independência de Angola. Estaremos igualmente a dar voz e a homenagear a memória de todos os poetas que tombaram por uma Angola independente. Não poderíamos deixar a poesia de fora e vermos as outras manifestações culturais a saudar a data, uma vez que o fundador da Nação foi um grande escritor e poeta, falo de Agostinho Neto”, frisou a escritora.

A organização do recital espera recolher doações espontâneas de produtos não perecíveis, de higiene e de limpeza para uma instituição de caridade em Luanda.

A iniciativa está enquadrada numa parceria de intercâmbio cultural entre o CCBA e a escritora Ngonguita Diogo, enquanto membro da Academia de Letras do Brasil, ocupando a cadeira nº 01 em Luanda.

Dados sobre a escritora

Ngonguita Diogo, pseudónimo literário de Etelvina da Conceição Alfredo Diogo, nasceu no dia 4 de Maio, em Cazengo (Ndalatando), província do Cuanza Norte. 

A sua estreia literária aconteceu em 2010, com a obra “No Mbinda o ouro é sangue”. 

Desde aquela data, a sua paixão pela literatura foi ganhando espaço e, de forma indelével, conquistando os leitores que, concomitantemente, a obrigaram a colocar, regularmente, mais obras no mercado como:

“Weza a princesa” (2010), reeditado em Portugal, “Sinay” (2011), reeditado no Brasil, “A minha baratinha” (2011), “Acudam Maria do Rangel” (2013) e “Da alma ao corpo” (2014).

O seu percurso literário conta ainda com um CD de poemas intitulado “E assim virei Maria”, além de vários poemas no suplemento “Vida e Cultura” do Jornal de Angola, assim como nos semanários O Independente e Agora.

Ngonguita Diogo é membro do Movimento Lev’arte em Angola e directora da Academia de Letras do Brasil para às questões humanitárias no continente africano.

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (220)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (12)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (57)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD