Connect with us

Saúde

Escassez de sangue no Huambo obriga familiares a serem doadores principais

Published

on

Cerca de 25 parentes por dia, alguns dos quais de zonas distantes, são obrigados a doar sangue para suprir a carência com que se debate a maior unidade sanitária da província do Huambo, avança a imprensa local.

A escassez de estoque de sangue na hemoterapia do Hospital Geral do Huambo, devido a ausência de voluntários, faz com que os familiares dos doentes internados se tornem, actualmente, nos principais doadores, escreve a Angop.

Em declarações à imprensa local, a técnica do centro de hemoterapia da unidade sanitária, Florinda Cassinda, disse que o hospital necessita de 70 bolsas de sangue/dia, para responder às solicitações clínicas, sobretudo, nas áreas de urgência, maternidade, pediatria e bloco operatório.

Disse que a instituição tem, actualmente, dificuldades de fazer estoque, devido a ausência de doadores voluntários e colectivos.

Em caso de urgência, segundo a técnica, que falava durante a campanha de doação de sangue promovida pelo escritório “Wilne Padre e Advogados”, que resultou em 20 bolsas, os familiares dos doentes com necessidades de transfusão são obrigados a doar, principalmente, de gestantes e vítimas de malária, anemia e acidentes de viação.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas