Connect with us

Opinião

Era uma vez um país “educado”

Por: *Nelson Cantos

Published

on

Não quero acreditar que tudo vale, no ataque a determinadas figuras, como é o caso da ministra da Saúde, Silvia Lutucuta, cujo nome está a ser vilipendiado nas redes-sociais por um áudio que não prova nada. Ainda que provasse!

Não estou a “olhar” para a ministra Silvia, mas para a mãe, a tia, a avó. Não faz parte dos nossos costumes desrespeitar as mães dos outros, muito pelo contrário, inventamos o ditado que diz: Mãe do outro é tua mãe.

Sempre tratamos as nossas vizinhas mais velhas por tia, não pela ligação sanguínea, mas por respeito, por se tratar das mães dos nossos amigos e pela idade. Não aceito a justificação de que os “tempos mudam”, a “globalização” ou a “era das redes-sociais”, não! As redes-sociais não nos tornam menos educados, menos sensível, elas não têm esse poder sobre nós.

Queremos todos ter visualizações, queremos todos ter novidades para os grupos do whatsaap, mas não precisamos jogar tão baixo, não precisamos perder os nossos valores, não precisamos ofender e muito menos manchar a imagem de outrem.

Não falem “assim” da mãe dos outros, não percam a postura, nem tudo vale. Não partilhem, não ajudem manchar a imagem de uma mãe angolana, coloquem-se no lugar de filho antes de partilharem ou inventarem qualquer coisa sobre a senhora.

Colunistas