Connect with us

Diversos

Ensino superior: Melhores trabalhos académicos passam a ser premiados

Published

on

Os trabalhos académicos a nível do mestrados e doutoramentos em Angola, elaborados pelos estudantes das instituições de ensino superior, entre públicas e privadas, passam a ser premiados, através de um concurso que está a ser promovido pela iniciativa da Facilidade de Dialogo União Europeia-Angola, que entretanto não divulga o valor exacto. Viagens à Bruxelas estão contempladas para os 10 melhores.

O Prémio Académico Diálogos UE Prémio Académico Diálogos UE Diálogos UE-Angola 2022, visa premiar os melhores trabalhos de estudantes de pós- graduação sobre as políticas públicas europeias e a cooperação entre Angola e a União Europeia.

Para participar, os candidatos interessados devem ter idade igual ou inferior a 35 anos, inscritos em cursos de mestrado e doutoramento de uma instituição de ensino superior de Angola, que já tenham concluído o 1.º ano curricular, possuam um plano de pesquisa aprovado e um orientador com vínculo à instituição de ensino superior de Angola.

Os mesmos têm até 15 de Julho de 2022 para remeterem as suas candidaturas, a razão de uma por cada estudante, dirigida ao Júri de Selecção do Prémio Académico Diálogos UE-Angola 2022, via correio electrónico, para [email protected].

Prémios

Os autores dos melhores trabalhos, e respectivos orientadores, têm direito a uma viagem à Bélgica a decorrer no primeiro trimestre de 2023, incluindo a visita às instituições da União Europeia, organizações representativas do sector e centros de investigação na área das ciências sociais e políticas, estudos europeus, humanidades, direito e cultura, explorando oportunidades de cooperação futura.

Os prémios incluem a publicação revista científica com os trabalhos dos autores vencedores, uma viagem para visitar instituições europeias em Bruxelas aos autores dos 10 melhores trabalhos e seus orientadores; além outros e menções honrosas. Consta ainda o apoio à criação de posters para os 20 trabalhos premiados com menção honrosa; a participação dos autores galardoados com prémios e menções honrosas e respectivos orientadores na conferência final da edição de 2022 do Prémio e a atribuição de diplomas.

A participação destes, bem como a apresentação dos melhores trabalhos na conferência de encerramento e atribuição de prémios é uma obrigação dos autores premiados, salvo devida justificação.

Entretanto, o valor monetário dos prémios não foi revelado. O artigo 13º do regulamento determina que o número e a tipologia de prémios a serem atribuidos pela iniciativa é fixado anualmente pelo CPP, sob proposta do Júri de Selecção. Na edição de 2022, são atribuídos até 10 prémios e até 20 menções honrosas.

O edital dos prémios esclarece que os referidos trabalhos devem ser de natureza individuais, originais, redigidos em português e realizados no âmbito da pós-graduação, com temáticas de abordagens virados para estudos europeus, funcionamento e políticas da União Europeia, a acção externa e a cooperação europeia com países terceiros e a relação entre as instituições europeias e Angola, incluindo a parceria estratégica Caminho Conjunto Angola-União Europeia.

Júri co concurso

A composição do júri é constituída por Ana Paula Oliveira, da Delegação da União Europeia em Angola, Carla Boaventura do Ministério das Relações Exteriores, José Fortes do Ministério da Economia e Planeamento, bem como por um membro a ser designado pelo Ministerio do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação.
Tem ainda as universidades Técnica de Angola (UTANGA), Katyavala Buila (UKB), Agostinho Neto (UAN) e Privada de Angola (UPRA), que se fazem representar por meio de Albertino Candimba Sebastião, Ermelinda Cardoso, Luiekakio Afonso e Manuel Azancot de Menezes, repectivamente.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *