Connect with us

Mundo

Enfermeira británica condenada a prisão perpétua pela morte de sete bebés

Published

on

Uma enfermeira foi condenada nesta segunda-feira, 21, a prisão perpétua pelo assassinato de sete recém-nascidos e por tentativa de homicídio de outros seis bebês que estiveram sob os cuidados dela em um hospital no Reino Unido.

Lucy Letby, de 33 anos, é considerada a assassina de crianças em série mais prolífera da Grã-Bretanha, nos tempos modernos, por ter tirado a vida a sete bebés recém-nascidos e tentar matar outros seis, na unidade neonatal do hospital Condessa de Chester, no norte da Inglaterra.

De acordo com Reuters trata-se da pior série de assassinatos de crianças da história contemporânea do país – segundo a acusação, a maioria das vítimas eram bebês prematuros.

Lucy foi presa após uma série de óbitos entre junho de 2015 e junho de 2016 na unidade neonatal do Hospital, e começou a ser julgada em Outubro passado pelo júri de Manchester Crown, em audiências que se estenderam por um total de mais de 110 horas.

A ex-enfermeira estava no banco dos réus quando o júri anunciou suas primeiras condenações no início de agosto, mas se recusou a comparecer às sessões para ouvir os veredictos finais e a declaração de sentença.

Lucy, com apenas 20 anos à época, assassinou cinco meninos e duas meninas, durante 13 meses, depois de injectar insulina ou ar nos bebés e tê-los alimentado com leite à força.