Connect with us

Economia

Endiama vai privatizar Hotel Diamante este ano

Redação

Published

on

O Hotel Diamante de Luanda e a empresa Enditrade vão ser privatizadas este ano, anunciou hoje o presidente do conselho de administração do Grupo Endiama EP, José Manuel Ganga Júnior.

José Manuel Ganga, que revelou esta informação durante o balanço das actividades da Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) de 2019, disse que a Endiama não vai garantir a manutenção dos postos de trabalho nos dois empreendimentos.

 A Endiama detém 70 por cento das acções no Hotel Diamante e 50% na Enditrade – parte logística do subsector mineiro.

Embora existam algumas questões operacionais por se tratar, José Pedro Ganga Júnior disse acreditar, em relação à unidade hoteleira, que este ano saia já do universo Endiama.“O mesmo vai acontecer com a subsidiária Enditrade, vocacionada para a área logística, que também está na lista de privatização.

No que diz respeito à prestadora de serviços de segurança, “ALFA 5”, segundo o gestor da maior diamantífera do país, o objectivo é continuar manté-la no Grupo, atendendo ao tipo de empresa e particularidade do produto da Endiama, mas através de uma participação minoritária, reduzindo o capital de 70% para 30%.

Quanto à Clínica Sagrada Esperança, situada na Ilha de Luanda, a proposta é não privatizar.

De acordo com o gestor, a Sagrada Esperança deverá ficar a 100 porcento com a Endiama porque funciona como “seguro de saúde”, assegurando a assistência médica e medicamentosa aos trabalhadores da empresa.

A Endiama – E.P é uma empresa Pública vocacionada ao exercício da Prospecção, Reconhecimento, Exploração, Lapidação e Comercialização de diamantes, com participação em 12 projectos diamantíferos localizados nas províncias da Lunda Norte e Sul e Cuando Cubango.

Nos 12 projectos, a participação da Endiama vai de 20 a 51 por cento .

 

C/ angop

Continue Reading
Advertisement
1 Comment

1 Comment

  1. Avatar

    Osvaldo da piedade

    15/01/2020 at 2:22 pm

    Enquanto tivermos gestores q não sabem q o que é públicos é de todos vamos ter Angola na porcaria durante muitos anos. A Endiama enquanto empresa é pública não deve Ter uma clínica somente para os seus funcionários , familiares e ser privada para os restantes Angolano ( este procedimento errado acontece também na TAAG ( (descontos de bilhetes de viagem para familiares e Algumas viagens gratuitas para os mesmos )Tudo que é público e de todos ( o petróleo não é somente para o benefício dos funcionários do ministério dos petróleos, as escolas não são somente para filhos dos funcionários da educação ). Prisao para todos estes PCA pelo crime de descriminação.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (18)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (73)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (13)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania