Connect with us

Sociedade

Encarregados de educação não terão capacidade de pagar propinas – MEA

Published

on

O aumento para 30% das propinas dos colégios em Angola, anunciado pela Associação Nacional do Ensino Particular, preocupa o Movimento dos Estudantes Angolanos (MEA).

Francisco Teixeira, presidente do MEA, afirma que muitos pais e encarregados de educação não terão capacidade de pagar as propinas no próximo ano lectivo.

Francisco Teixeira avança que o seu movimento estudantil pretende “fazer alguma coisa para defender os interesses dos estudantes” por que, segundo acrescenta, “trata-se de uma medida de má-fé”.

Esta quarta-feira, a Associação Nacional do Ensino Particular justificou o aumento por causa da inflação que se verifica no país em mais de 30%.

De acordo com Manuel Macuéria, membro da referida associação, a subida será ajustada em função do investimento de cada colégio.

O responsável apela calma aos pais e encarregados de educação, uma vez que a subida também depende do acordo com as instituições.

Propinas dos colégios privados vão aumentar 30% no próximo ano lectivo