Connect with us

Economia

Empresários interessados em investir na região do Okavango

Published

on

Empresários nacionais e estrangeiros demonstraram interesse em investir na região do Okavango, província do Cuando Cubango, depois de uma visita de constatação das potencialidades turísticas que a região oferece.

A garantia é do Presidente do Conselho de Administração da Agência Nacional para Gestão da Região do Okavango (ANAGEO), Rui Lisboa, que presidiu a comitiva, em coordenação com o Governo provincial do Cuando Cubango e com o Ministério da Cultura Turismo e Ambiente.

A visita, de acordo com o responsável, serviu para a realização de estudos preliminares indispensáveis para a apresentação de propostas finais de projectos de investimentos nos municípios de Mavinga, Luengue-Luiana, zonas afectas a região angolana de Okavango.

Estado das vias que dão acesso à região foi apontada como um desafio que deve merecer a pronta intervenção das autoridades, com vista a motivar os empresários que “ficaram maravilhados com as grandes potencialidades naturais da Região, que são propícias para a implementação de projectos ecoturísticos e agro-negócios”, referiu.

Entretanto, “apesar de todos reconhecerem a necessidade de melhoria das vias de acesso, os empresários manifestaram já a intenção de avançar na implementação dos seus projectos e só aguardam pelo aval do Governo na disponibilização de espaços para a construção das infra-estruturas ecoturistas nas áreas solicitadas para os investimentos”, considerou.

A comitiva que visitou a região do Okavango, na província do Cuando Cubango, de 01 a 10 de Outubro corrente, integrou cerca de 20 entidades, entre empresários angolanos, Namibianos e holandeses além de representantes da Casa Civil do Presidente da República, do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, do Governo da província do Cuando Cubango, da Caixa de Segurança Social das FAA (CSS/FAA), Organizações Coutadas Luiana (OCL), e Organizações N´kiela.

A Agência Nacional para Gestão da Região do Okavango (Anageo) é um órgão do Executivo angolano, criado pelo Decreto Presidencial n°279/19 de 11 de Setembro, com objetos de promover, atrair e facilitar investimentos privados que concorram para a gestão integrada da Região angolana do Cubango/Okavango e promover a sua utilização racional e o seu desenvolvimento sustentável, respeitando os princípios de protecção e preservação dos valores de ordem social, económica, cultural, científica e paisagística existentes.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (25)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (27)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (91)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (22)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania