Connect with us

Economia

Empresa norte-americana inicia projecto para electrificar várias regiões do país

A Sun Africa vai implementar uma capacidade total de 370 MW em três províncias angolanas – Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico –, num custo total de cerca de 650 milhões de dólares.

Published

on

A Sun Africa, empresa norte-americana especializada em energia, acaba de anunciar o lançamento, em Angola, amanhã, do maior projecto fotovoltaico e de baterias na África Subsariana. Através de sete projectos independentes, a empresa irá implementar uma capacidade total de 370 MW em três províncias angolanas – Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico –, permitindo desta forma electrificar várias regiões do país, que presentemente não têm qualquer acesso a electricidade básica.

De acordo com o comunicado enviado ao Correio da Kianda, a localidade de Biopio será a primeira a receber um dos empreendimentos, que será individualmente o maior projecto solar do seu perfil em toda a África Subsariana, com uma dimensão de 188 MW. Após a conclusão de todo o projecto, a Sun Africa estima que terão sido criados milhares de postos de trabalho directos e indirectos, numa solução energética que deverá ainda permitir ao Estado angolano uma poupança de aproximadamente 5 mil milhões de dólares ao longo dos 35 anos de vida do projecto.

O projecto resulta de uma iniciativa da Sun Africa que contará com a cooperação da empresa portuguesa MCA, como construtora líder do projecto e um diversificado grupo de financiadores, entre os quais as agências de cooperação Sueca (Swedish Export Credit Corporation (SEK)), Sul Coreana (K-Sure) e Sul Africana (DBSA). 

O sindicato bancário é liderado pelo banco europeu ING. O projecto tem uma dimensão total de cerca de 650 milhões de dólares. Sobre o projecto de financiamento, os responsáveis da Sun Africa destacam “as condições conseguidas para um projecto em solo angolano, num cenário financeiro globalmente complexo como o actual, agravado pela presente pandemia, foram absolutamente notáveis”.

Energias renováveis e electrificação sustentável

Do lado dos fornecedores técnicos e operacionais, o projecto da Sun Africa para Angola conta com os maiores nomes mundiais do sector, avança o comunicado, tais como Hitachi-ABB, Hanwha Q-Cells, NEXTracker e Tesla. A conclusão deste projecto demonstra uma forte aposta do Governo de Angola, seguindo as orientações dos órgãos superiores do Estado, no campo das energias renováveis e da electrificação sustentável do país e contribuindo activamente para a meta do actual Governo, claramente identificada no seu plano de Energia Angola 2025, de conseguir que até essa data Angola tenha cerca de 60% da sua população rural com acesso a electricidade (número que actualmente se encontra em cerca de 40%).

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (18)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (89)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania