Connect with us

Sociedade

Empresa diamantífera acusada de despedir ilegalmente mais de dez trabalhadores

Published

on

A Sociedade Mineira do Cuango está a ser acusada de despedir mais de dez trabalhadores daquela empresa vocacionada à exploração de diamantes, na província da Lunda Norte.

A revelação à Rádio Correio da Kianda é de Ferraz Fernando, Secretário do Sindicato dos Trabalhadores, que acrescenta que os despedidos são maioritariamente sindicalistas.

“Foram despedidas onze pessoas por termos participado de uma greve que eles dizem ter sido ilícita”, revelou.

O primeiro Secretário do Sindicato dos Trabalhadores da empresa, Ferraz Fernando, assegura que a greve obedeceu todos pressupostos legais e considera a medida como injusta.

“Cumprimos com todos os requisitos. Como vão dizer que nossa greve é ilícita?”, questionou.

A redacção da Rádio Correio da Kianda contactou o Presidente gerente da Sociedade Mineira do Cuango, mas este mostrou-se indisponível.

Colunistas