Connect with us

Economia

Empresa de Transporte “TURA” em falência técnica. Trabalhadores há quatro meses sem salários

Published

on

A empresa de Transporte Urbano Rodoviário de Angola (TURA) pode encerrar a actividade, dentro em breve, por falta de verbas, admitiu, ontem, em Luanda, o director-geral, José Augusto Junça.

Em conferência de imprensa, José Junça declarou que “a TURA está praticamente em falência técnica”, uma situação a que a empresa privada chegou em decorrência do pagamento irregular feito pelo Ministério das Finanças às empresas de transportes públicos.

O preço do bilhete de autocarro está, até hoje, subvencionado. O preço real são 120 kwanzas, sendo 50 kwanzas desembolsados pelo passageiro e 70 pelo Estado, através do Ministério das Finanças.

O director-geral da TURA informou que a dívida do Estado para com a TURA criou transtornos à tesouraria da empresa, razão pela qual está com dificuldade de pagar salários há quatro meses.

Por falta de pagamento, os trabalhadores paralisaram a actividade desde segunda feira. Sobre o assunto, o director- geral da TURA afirmou que nem todos estão em greve.

“É bem verdade que a situação da empresa está insustentável”, declarou o gestor da TURA, que disse estar a empresa ciente das dificuldades por que passam os trabalhadores, alguns dos quais com compromisso com bancos comerciais e colégios, onde estudam os filhos.

José Augusto confirmou, na conferência de imprensa, que a TURA já expôs a actual situação financeira da empresa aos órgãos superiores e aguarda por uma decisão.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas