Connect with us

Lifestyle

Emirates tem disponível refeições vegetarianas a bordo dos seus aviões

Redação

Published

on

Com a crescente popularidade das refeições vegetarianas entre os seus passageiros, a Emirates decidiu introduzir a bordo dos seus aviões, uma opção adicional ao menu, confeccionada com vegetais.

Embora as refeições vegetarianas possam ser pré-solicitadas em todos os voos da companhia, a Emirates decidiu incluir uma opção prontamente disponível nos menus. A refeição à base de vegetais está disponível como a quarta opção de prato principal nos voos em Primeira Classe e na Classe Executiva, em voos do Dubai para os Estados Unidos, Europa, Austrália, Nova Zelândia, Africa do Sul e Adis Abeba.

Devido à demanda, Emirates também está a oferecer uma opção vegetariana na Classe Económica nos voos para a capital da Etiópia, Adis Abeba.

No ano passado, a Emirates serviu 345.000 refeições especiais à base de vegetais para os passageiros. A maior companhia aérea do mundo tem disponíveis mais de 170 receitas vegetarianas a bordo.

Em todas as outras rotas e em todas as classes, os passageiros podem encomendar refeições vegetarianas até 24 horas antes da hora do voo de partida.

As refeições vegetarianas da Emirates são criadas por sua equipa de chefs e nutricionistas e incluem também sobremesas.

A companhia serve mais de 110 milhões de refeições a bordo todos os anos para mais de 55 milhões de passageiros que apreciam as refeições em viagens de e para 140 cidades em 6 continentes.

As refeições servidas a bordo dos aviões da Emirates são inspiradas nos destinos para os quais a companhia voa.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (19)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (74)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (14)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania