Conecte-se agora

TRANSPORTES

Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

Redação

Publicados

on

emirates reconfigura boeing 777-200lr - Boeing 777 200LR - Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

A engenharia Emirates concluiu com sucesso a reconfiguração do segundo Boeing 777-200LR da sua frota. A conversão do avião de três para duas classes foi executada integralmente nos hangares da Emirates Engineering no Dubai. O Avião reconfigurado tem novos e amplos assentos, com o formato 2-2-2, uma nova área social, na classe executiva; e uma classe económica totalmente renovada, que oferece aos passageiros uma experiência de voo superior, muito mais confortável. Veja aqui como é que a equipa de engenheiros Emirates executou a reconfiguração.

O primeiro Boing 777-200LR da Emirates reconfigurado chegou aos céus no início de Março de 2018. Os oito aviões Boeing 777-200LR remanescentes da frota da Emirates vão ser progressivamente reconfigurados até meados de 2019 e implantados em várias cidades do mundo onde a companhia opera, incluindo Santiago, Chile – o último destino da Emirates, na América do Sul. A Emirates investiu mais de 150 milhões de US dólares para reconfigurar os Boeing 777-200LR na sua frota.

Depois de tomada a decisão de reconfigurar os aviões, a equipa da Emirates, constituída por fornecedores externos e parceiros internos, levou 22 meses a trabalhar no primeiro Boeing 777-200LR e a permitir que este saísse dos hangares pronto para seu primeiro voo comercial.

A Emirates Engineering realizou um processo complexo para garantir o sucesso da operação dentro do prazo. Isto incluiu um trabalho detalhado de gestão, aquisições e contractos com fornecedores, projectos de revisão e layout, descrição de especificações, aprovação de regulamentações de segurança, manutenção de stock de matérias-primas, gestão de fluxos de trabalho, de recursos, e cronogramas, na preparação do avião e conversão dos interiores.

Design e fluxo de trabalho

A finalização do projecto foi fundamental para o processo de reconfiguração, e o layout da cabine foi escolhido entre oito projectos propostos. A equipe de engenharia também teve que garantir as aprovações das autoridades reguladoras, incluindo o GCAA e a FAA, para modificar o avião do seu projecto original.  Quando o projecto foi finalizado, a Emirates Engineering trabalhou com os fornecedores para garantir que todas as peças necessárias estivessem disponíveis. No total, a equipa teve que trabalhar com mais de 30 fornecedores e gerir mais de 2.700 peças de reposição. Fornecedores importantes como a Boeing, a Jamco, a Panasonic, a Rockwell Collins, a Zodiac e a ATG estiveram presentes no local para fornecerem assistência.

O Avião em terra 

O passo seguinte no processo foi garantir que o avião estava em terra para a reconfiguração da cabine. Durante este tempo, os interiores originais da cabine do avião foram completamente despojados e reconstruídos. A reconfiguração não envolveu apenas a instalação de novos assentos, mas também várias outras mudanças, incluindo nova fiação para os sistemas de iluminação, elevação da altura do tecto na cabine de classe executiva, e modificação das cozinhas, para incorporar o novo espaço social na classe executiva. A Emirates Engineering demorou 55 dias em terra para reconfigurar a primeiro avião. No entanto, como resultado das aprendizagens e eficiências alcançadas durante a primeira conversão, a reconfiguração do segundo avião foi concluída em apenas 35 dias.

Testes de segurança

Uma bateria de testes teve que ser realizada no avião, em vários estágios para garantir a sua segurança. Os quatro principais testes realizados foram: teste de protótipo em que o design foi validado em conformidade regulatória; teste funcional de componentes de cabine; EMI Interferência electromagnética (EMI) e testes de fluxo de ar dentro da cabine; e um voo de teste de cinco horas, com a simulação de vários cenários de voo, testes de incêndio e fumo em voo.

No geral, a equipa de Engenharia da Emirates investiu o equivalente a mais de 16.000 horas colectivas na concepção e implementação deste projecto de reconfiguração de aviões. A Emirates Engineering opera instalações técnicas modernas e abrangentes no Dubai para manter sua frota de mais de 260 aviões. Com mais de 136 acres, a infra-estrutura de suporte inclui sete hangares de manutenção pesada e quatro hangares de manutenção leve, todos capazes de atender o Airbus A380, o maior jacto de passageiros do mundo. Aproveitando sua experiência como a maior operadora mundial do Airbus A380 e do Boeing 777, a Emirates Engineering fornece serviços de Manutenção, Reparo e Revisão (MRO) selectivamente para partes externas.

Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (281)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (16)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (17)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (68)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (11)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação