Conecte-se agora

TRANSPORTES

Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

Redação

Publicados

on

emirates reconfigura boeing 777-200lr - Boeing 777 200LR - Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

A engenharia Emirates concluiu com sucesso a reconfiguração do segundo Boeing 777-200LR da sua frota. A conversão do avião de três para duas classes foi executada integralmente nos hangares da Emirates Engineering no Dubai. O Avião reconfigurado tem novos e amplos assentos, com o formato 2-2-2, uma nova área social, na classe executiva; e uma classe económica totalmente renovada, que oferece aos passageiros uma experiência de voo superior, muito mais confortável. Veja aqui como é que a equipa de engenheiros Emirates executou a reconfiguração.

O primeiro Boing 777-200LR da Emirates reconfigurado chegou aos céus no início de Março de 2018. Os oito aviões Boeing 777-200LR remanescentes da frota da Emirates vão ser progressivamente reconfigurados até meados de 2019 e implantados em várias cidades do mundo onde a companhia opera, incluindo Santiago, Chile – o último destino da Emirates, na América do Sul. A Emirates investiu mais de 150 milhões de US dólares para reconfigurar os Boeing 777-200LR na sua frota.

Depois de tomada a decisão de reconfigurar os aviões, a equipa da Emirates, constituída por fornecedores externos e parceiros internos, levou 22 meses a trabalhar no primeiro Boeing 777-200LR e a permitir que este saísse dos hangares pronto para seu primeiro voo comercial.

A Emirates Engineering realizou um processo complexo para garantir o sucesso da operação dentro do prazo. Isto incluiu um trabalho detalhado de gestão, aquisições e contractos com fornecedores, projectos de revisão e layout, descrição de especificações, aprovação de regulamentações de segurança, manutenção de stock de matérias-primas, gestão de fluxos de trabalho, de recursos, e cronogramas, na preparação do avião e conversão dos interiores.

Design e fluxo de trabalho

A finalização do projecto foi fundamental para o processo de reconfiguração, e o layout da cabine foi escolhido entre oito projectos propostos. A equipe de engenharia também teve que garantir as aprovações das autoridades reguladoras, incluindo o GCAA e a FAA, para modificar o avião do seu projecto original.  Quando o projecto foi finalizado, a Emirates Engineering trabalhou com os fornecedores para garantir que todas as peças necessárias estivessem disponíveis. No total, a equipa teve que trabalhar com mais de 30 fornecedores e gerir mais de 2.700 peças de reposição. Fornecedores importantes como a Boeing, a Jamco, a Panasonic, a Rockwell Collins, a Zodiac e a ATG estiveram presentes no local para fornecerem assistência.

O Avião em terra 

O passo seguinte no processo foi garantir que o avião estava em terra para a reconfiguração da cabine. Durante este tempo, os interiores originais da cabine do avião foram completamente despojados e reconstruídos. A reconfiguração não envolveu apenas a instalação de novos assentos, mas também várias outras mudanças, incluindo nova fiação para os sistemas de iluminação, elevação da altura do tecto na cabine de classe executiva, e modificação das cozinhas, para incorporar o novo espaço social na classe executiva. A Emirates Engineering demorou 55 dias em terra para reconfigurar a primeiro avião. No entanto, como resultado das aprendizagens e eficiências alcançadas durante a primeira conversão, a reconfiguração do segundo avião foi concluída em apenas 35 dias.

Testes de segurança

Uma bateria de testes teve que ser realizada no avião, em vários estágios para garantir a sua segurança. Os quatro principais testes realizados foram: teste de protótipo em que o design foi validado em conformidade regulatória; teste funcional de componentes de cabine; EMI Interferência electromagnética (EMI) e testes de fluxo de ar dentro da cabine; e um voo de teste de cinco horas, com a simulação de vários cenários de voo, testes de incêndio e fumo em voo.

No geral, a equipa de Engenharia da Emirates investiu o equivalente a mais de 16.000 horas colectivas na concepção e implementação deste projecto de reconfiguração de aviões. A Emirates Engineering opera instalações técnicas modernas e abrangentes no Dubai para manter sua frota de mais de 260 aviões. Com mais de 136 acres, a infra-estrutura de suporte inclui sete hangares de manutenção pesada e quatro hangares de manutenção leve, todos capazes de atender o Airbus A380, o maior jacto de passageiros do mundo. Aproveitando sua experiência como a maior operadora mundial do Airbus A380 e do Boeing 777, a Emirates Engineering fornece serviços de Manutenção, Reparo e Revisão (MRO) selectivamente para partes externas.

Emirates reconfigura Boeing 777-200LR

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (220)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (12)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (58)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD