Connect with us

Destaque

Eleições 2022: Militantes do PRS prometem abandonar partido para retaliar exoneração do Secretário Provincial

Published

on

Um grupo de militantes do Partido de Renovação Socia (PRS) na província do Moxico prometem abandonar as fileiras daquela formação partidária, como resposta de retaliação à exoneração do Secretário povincial, a margem dos estatutos do partido.

A exoneração de Ernesto Mussumari poderá, de segundo os militantes do Partido de Renovação Social (PRS) na província do Moxico, provocar fracasso daquela organização política nas eleições gerais previstas para Agosto de 2022. Os renovadores sociais disseram ao Correio da Kianda, que exonerar o Secretário provincial a quatro meses do pleito eleitoral é provocar “deslize” do partido.

Em declarações ao Correio da Kianda, no final do encontro realizado neste domingo, 18, na cidade do Luena, os militantes e dirigentes do PRS, mostraram-se descontentes com a postura da delegação vinda de Luanda chefiada pelo secretário Nacional para Organização e Quadros, Francisco Manuel Ribaia, que destituíram o até então o secretário provincial, Ernesto Mussumari, sem aviso prévio e indicando para seu lugar, Gabiel Samalanda.
Os denunciantes falam de violação dos estatutos do partido e abuso de poder. Segundo eles, o estatuto do PRS não permite que os secretários provinciais sejam exonerados, porque os mesmos não são indicados por nenhum órgão de direção, mas sim, nomeados através de uma conferência provincial onde participam delegados de todos os municípios e não por um grupo de militantes que se acham donos do partido.

Os militantes da região leste prometem demarcar-se do partido em véspera das eleições caso não se reponha a legalidade. Por outro lado, mostram-se indignados por uma comissão que segundo eles, não consegue realizar reunião do Comitê Nacional e do Conselho Político, vêem para província exonerar um secretário que estava a trabalhar na organização e reestruturação do partido.

“Falo-vos aqui, abertamente, no Moxico haverá problemas graves com a exoneração do secretário e o seu executivo que estavam a segurar o partido na província, e nós fazeremos tudo para bloquear este sistema”, disse um dos militantes, agastado com a situação.

Os renovadores sociais acusam o Secretário Geral do PRS e o Secretário para organização e quadros, Manuel Ribaia, de serem os mandantes da exoneração e consequentemente preparam um golpe ao presidente do partido Benedito Daniel.

 “Sem rodeio, após a reunião, o Sr Ribaia disse que cumprimos com a missão seguindo as orientações do senhor secretário geral Rui Malopa”. Por outro lado, eles estão a prepara-se para o próximo congresso agendado para 2023.

Os motivos da destituição, acrescentam ainda os acusadores, deve-se ao facto de supostamente estarem a ser conotados como elementos ligados ao membro fundador do PRS, Sapalo António.

Contactado pelo Correio da Kianda, o secretário Geral do PRS, Rui Malopa, reconhece a ilegalidade na exoneração do secretário provincial do Moxico, e espera que as retaliações prometidas pelos militantes venham se cumprir. “Não quero falar sobre este assunto, houve sim exoneração”, disse.

Quanto à irregularidade, o político disse que “é normal que alguém seja destituído e espero o que eles estão a prometer tal boicote se cumpra”, frisou.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.