Connect with us

Sociedade

Efectivo da PN perde a vida em confronto com marginais

Published

on

O agente Arilton da Silva, até então, especialista em cinotecnia da Polícia Nacional de Angola, perdeu a vida na sexta-feira, 12, vítima de disparos de arma de fogo, efectuados por marginais, quando tentava socorrer estudantes, que estavam a ser assaltados na via pública.

De acordo com informações do órgão policial, o infausto acontecimento ocorreu por volta das 19h40 minutos, na Rua da Kia, imediações do Centro de Formação de Adestramento de Cavalaria e Cinotecnia da Corporação, em Luanda, onde o malogrado em companhia de um colega, realizavam serviço de patrulhamento apeado e depararam-se com um grupo de marginais a assaltar estudantes que transitavam por aquela via, soube o Correio da Kianda.

Na intenção de frustrar a acção, os meliantes efectuaram tiroteios tendo um deles atingido a zona lombar do agente “Ary”, que, ainda, foi socorrido para o hospital dos Cajueiros, onde acabou por falecer, por não resistir aos ferimentos.

Os autores do crime, numa composição de quatro elementos, entre eles uma mulher, colocaram-se em fuga em duas motorizadas.

“Refira-se que o agente “Ary”, como era carinhosamente chamado, faleceu aos 27 anos, um dia depois do seu aniversário, pelo que, a Polícia Nacional lamenta o infausto acontecimento, deixando claro que, diligências serão feitas para se buscar os prevaricadores deste acção”, diz o comunicado a qual o Correio da Kianda teve acesso.