Connect with us

Politica

“É necessário haver uma organização na forma de fazer e veicular a publicidade institucional do Estado”

Published

on

O director nacional da Publicidade referiu que em 2022 um total de 25 mil milhões de kwanzas foram investidos em publicidade por diversas instituições, dos quais 35% pelo Estado.

Entretanto, segundo o gestor, se houver uma organização na forma de fazer e veicular a publicidade institucional do Estado, talvez se possa reduzir essa percentagem, porque “não compensa a transmissão desse conteúdo”.

“Os desafios deste sector passam pela definição de um quadro normativo que estabeleça regras, sujeitas a veiculação de publicidade institucional do Estado e outras melhorias”, referiu, José Matuta Cuato, ao falar sobre a “Publicidade Institucional do Estado”, na sexta-feira, 12, durante o Encontro Metodológico Alargado da Comunicação Institucional do Executivo.

Revelou ainda que em 2022, os três maiores anunciantes foram a Zap, Unitel e o Governo, com a diferença de que o Executivo não paga por esse serviço.

De recordar que o investimento publicitário em Angola teve um crescimento de 12,2% em 2022, sendo a televisão o meio que mais contribuiu para este crescimento, invertendo assim, a tendência de anos anteriores.

Temas como “Estratégias da comunicação institucional do Executivo 2023-2027”, “Organização e funcionamento dos GCII/GTCI e o ecossistema da comunicação institucional do Executivo”, “Plano de actividade/acção”, “Logomarca do Governo e símbolos nacionais”, “Publicidade institucional do Estado” e “Técnicas de assessoria de imprensa e relacionamento com os medias”, foram também analisados na reunião.

O encontro, que terminou sábado, analisou, igualmente, a “Comunicação institucional externa e respectivos programas”, “Manual do Adido de comunicação institucional e imprensa e o plano de acção”.