Connect with us

Sociedade

Duas pessoas morrem em Luanda em consequência da chuva, aponta balanço provisório

Published

on

A chuva que caiu na madrugada desta segunda-feira, 11, matou duas pessoas na capital do país e danos materiais incalculáveis, segundo os dados que foram apresentados à imprensa pelo Governo Provincial de Luanda, através do Subcomissário Bombeiro Bravo Mendes, durante o balanço provisório.

Entretanto, o arquitecto Ilídio Daio entende que é necessário construir mais vectores de macro drenagem para se evitar danos humanos e económicos que a cidade de Luanda se debate em época chuvosa.

Ilídio entende que os vectores existentes para a extensão territorial de Luanda são poucos, tendo em conta as características geofísicas especificas.

Para o arquitecto, a solução dos problemas de Luanda é a criação de micro drenagem e as bacias de retenção funcionarem em rede.

Chuvas no Bengo

Mais de 15 famílias ficaram desalojadas e três pessoas feridas, em Caxito, na província do Bengo, em consequência das chuvas que abateram, na noite deste domingo, pelo país.

Em declarações, o porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros do Bengo, Costa Ngunza, disse que as três pessoas feridas já se encontram sob cuidados médicos e não apresentam riscos de morte

O responsável avançou, também, que mais de 300 residências correm o risco de inundar, caso se registe mais chuvas, nas próximas horas, naquela localidade, devido a degradação do solo.

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica alerta para chuvas fortes até esta terça-feira, 12, no Bengo, Cuanza Norte, nordeste e sudoeste do Cuanza Sul e Luanda, que amanheceu com várias residências alagadas.

Por Queirós Chilúvia e Márcia Cordeiro