Connect with us

Sociedade

Droga continua a entrar em Luanda

SIC fez apreensão de várias gramas de cocaína

Published

on

Cada vez mais te sem registado um pouco por zonas urbanas e sub-urbanas de Luanda, com principal realce nas escolas, o constante consumo de drogas leves e pesadas, o que tem preocupado as autoridades do País, com destaque á polícia nacional e os serviços de investigação criminal.

Na semana finda, durante uma operação realizada em algumas zonas periféricas de Luanda, pelos serviços de investigação criminal, vários kilos de drogas foram apreendidas, com destaque ao cannabis e a cocaína.

segundo o porta-voz do SIC em Luanda, Fernando de Carvalho, falando durante a apresentação de presumíveis autores acusados de vários crimes, as drogas terão sido apreendidas algumas em posse de cidadãos que comercializavam, enquanto que outras foram encontradas em posse de outros , que foram apanhados em flagrantes pelos efectivos do SIC, a consumir. Fernando de Carvalho, não avançou a proveniência das drogas, mas garantiu que o combate ao narcotráfico em Luanda, é uma batalha que o SIC continuará a realizar.

Liamba, libanga, cocaína e crack, são as drogas que os adolescentes, e jovens, mais consomem, tanto nas escolas como nos vários bairros de Luanda, onde a sua venda tem se verificado de forma constante.

Contudo, apesar das drogas acima referenciadas, não serem as únicas a circularem no mercado de forma clandestina, fala-se também da venda em zonas periféricas de Luanda, de heroína, outra droga pesada, que tem sido apontada como uma das principais causas de problemas psíquicos por parte de muitos jovens que têm sido encaminhados pela psiquiatria.

E, sobre a venda proliferada de drogas e as suas consequências, o Correio da Kianda, ouviu o psicólogo João Cucoba, que aponta as drogas como sendo, uma das causas da desestruturação das famílias em Angola.

“As drogas têm sido o motivo para a desestruturação de muitas famílias, levando a morte de muitos jovens, e que muitos alunos faltam as aulas para consumi-las, dentro das suas próprias casas ou mesmo em locais vulgo janelas abertas que muitas delas ficam bem próximas das escolas. Disse!

Os motivos que normalmente levam alguém a provar ou a usar ocasionalmente drogas, incluem problemas pessoais e sociais, influência de amigos, traficantes, assim como da publicidade de fabricantes de drogas conforme contou ao correio da Kianda um jovem que a dois anos foi um toxicodependente, mas que hoje, depois de participar em palestras sobre a luta contra a droga, deixou de usar, e converteu-se a uma religião.

“Usei quase todos os tipos de drogas, desde as leves as mais pesadas, cheguei a gastar duzentos dólares por dias, vendi os bens dos meus pais e fui parar a cadeia, mas hoje sou um jovem convertido, e completamente arrependido pelo uso de drogas que durante muito tempo atrasou a minha vida. Contou!

As cidades brasileiras de são Paulo e Rio de Janeiro, são apontadas como as principais zonas de proveniência de drogas pesadas que chegam a luanda, passando muita das vezes, pela República Democrática do Congo.