Connect with us

Economia

DP World nomeia director para dinamizar Terminal Multiuso do Porto de Luanda

Published

on

Cerca de um mês após a assinatura do contrato de gestão do Terminal Multiuso do Porto de Luanda, a empresa DP World começou já a implementar o seu plano de gestão da infra-estrutura do maior porto do país. Além da recente nomeação, nesta segunda feira, do director da DP World Luanda, Francisco Pinzón, procedeu já a aquisição de diversos meios para a melhoria do terminal, agora sob a sua gestão, tornando-se na oitava infra-estrutura portuária na sua lista mundial de terminais portuários.

Em termos de aquisição de novos equipamentos, a compra de 30 camiões, seis reach stackers, quatro movimentadores de containers vazios e quatro empilhadeiras, estando prevista para breve, a construção de novas instalações de pessoal e novos guindastes Rubber Tyred Gantry (RTGs) a serem incorporados à frota do terminal, a primeira do género a ser introduzida em Angola. Os RTGs aumentam a eficiência, são mais amigáveis ​​ao meio ambiente e permitem uma melhor utilização do pátio do terminal.

Para estas empreitadas, a DP World investirá USD 190 milhões para melhorar o terminal e ajudar Angola a alcançar as suas ambições de crescimento económico e torná-lo um centro de comércio ao longo da costa ocidental da África Austral. O terminal é a oitava instalação portuária actualmente administrada e operada pela DP World em sua região da África e Oriente Médio.

Já o CEO e Director Executivo da DP World, Oriente Médio e África, Suhail Al Banna, disse estar orgulhoso “estar em Angola para desenvolver ainda mais o terminal como um centro comercial na região do sudoeste da África, o que apoiará os objectivos de crescimento económico do país, atraindo mais investimentos e aumento do comércio”, tendo desejado boas vindas aos trabalhadores angolanos que passam agora a integrar o corpo de quadros da multinacional DP World.

No acto de que visou a sua apresentação como CEO da DP World Luanda, Francisco Pinzón mostrou-se honrado com a missão. “Estou honrado por liderar e trabalhar com a equipa da DP World Luanda na próxima fase de desenvolvimento estratégico do terminal. Aproveitando nossa experiência global, tecnologia e recursos de toda a cadeia de abastecimento, levaremos nossas melhores práticas e sistemas para o terminal”, disse, acrescentando ainda que “Já iniciamos o processo de integração dos quadros locais na DP World Luanda e em breve iremos iniciar a implementação de novos programas de formação e desenvolvimento para os mesmos, bem como construir as novas instalações e instalar novos equipamentos”.

Francisco Pinzón como CEO da DP World Luanda nasceu em Panamã, possui mais de 20 anos de experiência em operação e gestão portuária, tendo trabalhado em portos no Panamá, Bahrein, Peru, Geórgia, Djibouti e Argélia.

Ingressou na DP World em 2016 como CEO da DP World Djibouti e, em 2018, foi nomeado Gerente de Excelência de Operações no Oriente Médio e na África. Antes de sua nova função, ele foi vice-gerente geral da DP World Djazair, na Argélia.

Um mês depois DP World paga USD 150 milhões ao Porto de Luanda