Connect with us

Economia

Dificuldade de acesso aos mercados faz produção de água reduzir mais que o dobro

Published

on

A produção de água mineral na fábrica Preciosa, no Lubango, na Huíla, baixou este ano de oito mil garrafas de 0,5 e 1,5 litro de água por hora para dois mil e quarenta, ou seja 30% de queda, devido a fraca procura e as dificuldades de acesso aos mercados.

De acordo com o administrador executivo do grupo, Valdemar Ribeiro, a redução foi a medida mais acertada para manter a qualidade da água de mesa, o preço de aquisição, evitar falência e manter os empregos.

A fábrica tem capacidade de oito mil garrafas hora.

Actualmente, detalhou a fonte, a produção é vendida apenas no mercado da região Sul, pelo que optam por ficar pelas províncias do Namibe, Cunene, Huíla e Cuando Cubango.

A fábrica de engarrafamento de água Preciosa, instalada numa área de 230 hectares, é abastecida pelo aquífero esporão da Humpata e foi inaugurada em Março de 2014, através de um financiamento do BDA avaliado em 10 milhões de dólares norte-americanos.

A fábrica comporta um armazém, uma área de fabrico de garrafas de um e um litro meio, laboratórios, um tanque reservatório de água, refeitório, parque de estacionamento, assim como áreas administrativas. Tem actualmente perto de 60 funcionários, dos quais 35 técnicos formados pela empresa.

Por Angop