Connect with us

Politica

Diálogo sobre prosperidade de África desafia governos a aumentar capacidade produtiva

Published

on

Os governos dos países africanos foram desafiados, nesta quinta-feira, 26, a aumentar a sua capacidade de produção e permitir que o continente deixe de ser fonte de matéria prima e se transforme num exportador de bens.

O desafio foi lançado na cidade de Kwahu, no Ghana, onde decorre até hoje o diálogo de Alto Nível, que junta naquela região do continente, líderes políticos empresários sobre Prosperidade de África. Angola participa de uma delegação liderada pelo ministro da Indústria e Comércio, Víctor Fernandes.

No primeiro dia do evento, os intervenientes consideraram que um dos objectivos de África passa por aumentar a sua capacidade produtiva, no sentido de fazer a transição para que o continente deixe de ser somente um produto de matéria bruta e se torne num exportador de processados, para o efeito, há a necessidade de se gizarem políticas e um quadro legal favorável.

Na parte da tarde, os participantes discutiram temas ligados as infra-estruturas, entretanto consideradas como estando ainda a ser “um grande impedimento para que África alcance o pleno potencial de crescimento económico”, pois traduz-se numa importante oportunidade de investimento para melhorar a produtividade e a capacidade nos sectores da energia e dos transportes.

Tal como o investimento no sector da energia renovável pode ajudar o continente a alcançar a redução da pobreza, acredita-se que o crescimento económico possibilitará uma maior facilidade do comércio e duplicar a participação do continente nas exportações globais.

Foi, igualmente, debatido no primeiro dia, o impulso do financiamento intra-africano, fornecimento de produtos e instrumentos financeiros que facilitam o comércio, servindo como motores que accionam a transacção entre importadores/exportadores, para manter o equilíbrio comercial.

Integraram parte do painel do primeiro dia do Diálogo sobre a Prosperidade de África, o representante da Associação das Indústrias do Gana, Seth Twum Akwaboah, ministro dos Hidrocarbonetos da República do Congo, Bruno Jean Richard, Presidente da Global Fairfax African Fund da LLC, Zemedeneh Negatu, Directora Executiva da CEPICI, Solange Amichia,  jovem empreendedor/inovador africano, Samaila Zubairu, entre outros.

O evento, de Alto Nível, contou com os discursos oficiais do vice-presidente da República do Gana, Mahamudu Bawumia, do Secretário-geral do Secretariado da Zona de Comércio Livre Continental Africana (ZCLCA), Wamkele Mene, da Secretária-Geral Adjunta e Diretora da ONU, Ahunna Eziakonwa, do Secretário Executivo Interino da Organização Económica das Nações Unidas para a África, António Pedro.

A delegação angolana ao evento, é chefiada pelo ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, mas neste evento esteve representada por directores nacionais e consultores do MINDCOM.

Colunistas