Connect with us

Lifestyle

Detox da Alma: conferência estimula mulheres a cuidarem do emocional

Published

on

Acontece neste momento no Arquivo Nacional, em Luanda, a conferência “A mulher e a intimidade – Detox da alma: intimidade, cura e salvação”.

A actividade virada para o universo feminino tem como prelectores a apóstola Swelly da Silva, a sexóloga Paula dos Santos, o sexólogo Euclides Filomeno, a terapeuta Iracelma Almeida e a gineco-obstetra Vitória Kitumba.

Em entrevista exclusiva ao Correio da Kianda, a apóstola Swelly da Silva disse que a conferência, de modo geral, serve para elucidar as mulheres a não viverem de acordo com a cobrança da sociedade, assim como cuidar da intimidade com tudo que tem  a ver com a paz interior e limpeza emocional.

“Esta conferência vai servir para elucidar as mulheres a não viverem de acordo as cobranças da sociedade”, salientou.

Com entoação de louvores a Deus, os convidados, de forma descontraída, conseguem desintoxicar a alma, como referiu Noémia Antonio.

“Na verdade, o Detox da Alma tem ajudado muitas mulheres, em primeiro lugar Jesus é a salvação, sem ele não podemos fazer nada. Nós mulheres temos passado muitos problemas e muita gente tem recorrido a outros caminhos, mas eu queria dizer que não há melhor caminho que Jesus. Eu faço o Detox da Alma todos os dias, nós estamos num mundo bruto e violento e é importante que oremos todos os dias”, recomendou.

Para Jandira Neto, o Detox da Alma vem para ajudar as mulheres dentro e fora do lar, a enfrentar as vicissitudes da vida, e não só, assim como a cobrança da sociedade.

“A nossa alma, parece que não, mas está muito ferida. A mulher carrega uma pedra nas costas, principalmente, no nosso lar, há muita coisa que acontece que a mulher fica desgastada e nós precisamos restaurar a nossa alma e estar bem connosco”, referiu.

Jandira diz não ser fácil estar dentro de um lar com os abusos físicos e psicológicos em que as mulheres muitas das vezes têm de passar no lar.

“Não é fácil, não é mesmo fácil a sociedade só cobra e não pergunta como é que nós estamos como mulheres. É um desgate não é fácil, estando aqui é mesmo para restaurar as nossas almas”, salientou.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas