Connect with us

Politica

Detido director do Hospital Geral do Moxico por suspeita de peculato

Published

on

O director do Hospital Geral do Moxico, Manuel Yava Macano, foi detido, nesta terça-feira, 22, pela Procuradoria-Geral da República, por suspeita do crime de peculato, soube o Correio da Kianda.

Em nota a qual o Correio da Kianda teve acesso, no Luena, a Procuradoria-Geral da República deu a conhecer ter sido aplicada a Manuel Yava Macano a medida de coação de prisão preventiva, após interrogatório.

O comunicado da PGR informa que há cerca de dois anos, o gestor é acusado de violar as normas de execução do plano de orçamento e de ter recebimento indevido de vantagens, lê-se.

Conforme já havíamos noticiado, em menos de um trimestre, este é o terceiro caso que envolve um gestor público na província do Moxico, depois dos ex-administradores dos municípios do Alto-Zambeze e Camanongue, nomeadamente Alexandre Bumba e Zaqueu Isaac.

Manuel Yava Macano, é médico especialista, casado, de 46 anos, natural de Luau, província do Moxico.

Por Angop

Moxico: SIC detém ex-director do GEPE e ex-secretário municipal