Connect with us

Politica

“Desentendimento entre MPLA e UNITA atrasa o desenvolvimento do país”

Published

on

O ex-presidente da UNITA, Isaías Samakuva, apelou, nesta sexta-feira, 30, para que todos estejam envolvidos na pacificação do país, destacando o diálogo entre as duas principais forças políticas, o MPLA, partido que governa, e a principal força de oposição, UNITA, para se encontrar caminhos para solucionar os problemas.

“O MPLA e a UNITA têm de andar de mãos dadas, conversando para ultrapassar os problemas do país. Esses conflitos, que parecem pequenos, impedem o andamento e o desenvolvimento do país. E isso é responsabilidade dos líderes dos maiores partidos”, declarou o antigo líder do “galo negro”, falando à margem da II reunião ordinária da Comissão Política da UNITA.

Em causa, está a última agitação social e política, marcada pela manifestação do dia 24 de Outubro, em Luanda, que culminou com duas mortes – informação não confirmada oficialmente, mas defendida pelos manifestantes – feridos e a detenção de vários jovens.

Angola testemunhou a saída à rua de organizações da sociedade civil, com grande destaque aos jovens, que exigiam melhores condições de vida e a calendarização das eleições autárquicas no país.

Isaías Samakuva lamenta a falta de diálogo entre as partes, considerando como uma decepção: “os angolanos precisam deste diálogo e concertação”, afirmou.

“Para mim é uma decepção ver a dificuldade que nós, enquanto angolanos, temos de estar juntos. Continuamos a trabalhar para criar desconfiança entre nós. Temos de acabar com essas desconfianças; temos de fazer tudo no sentido de criar confiança entre nós. Discutirmos para ultrapassarmos as várias situações”, acrescentou.

Samakuva fez saber que a sua ida ao palácio presidencial demonstra, por parte do chefe do Executivo angolano, interesse de encontrar soluções para a resolução dos problemas.

“As diligências feitas pelo Presidente da República foi em procurar caminhos   para se resolver as situações que se vive. Penso que é atitude de alguém que está interessado em procurar esses caminhos”, revelou.

João Lourenço recebe Isaías Samakuva