Connect with us

Destaque

Desbloqueado a Visita de Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa á Luanda

Published

on

Depois de Luanda se ter manifestado reticente face à visita do chefe de Estado e Primeiro Ministro de Portugal, devido as informações veículadas nos órgãos de comunicação nas terras lusas e, o retomar do processo judicial que envolve o vice-presidente angolano, Engº Manuel Vicente, acusado pelas autoridades portuguesas de corrupção e branqueamento de capitais. Tratando-se de uma figura d’ Alta-Administração Política (AAP) do país, Vice-Presidente, o Estado angolano, no gozo da sua soberania e independência, congelou a visita que estava programada da Ministra da Justiça de Portugal, Francisca Eugénia da Silva Dias Van Dunem e do Presidente e Primeiro Ministro, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa.

A resposta das Autoridades de Luanda, visitou manifestar por um lado, o seu descontentamento na forma como se estava a tratar o processo e os órgãos de comunicação portuguesa “despretigiavam” a imagem e o bom nome do Vice-Presidente angolano. A luz desta realidade, O Embaixador de Angola em Lisboa, José Marcos Barrica, foi chamado a Luanda para ultimar visitas do Primeiro-Ministro português, mas também de Marcelo Rebelo de Sousa, segundo Jornal Expresso. Representando desta forma o ultrapassar do impasse diplomático.

Segundo o jornal Expresso, o embaixador de Angola em Lisboa foi chamado a Luanda para receber instruções sobre o novo alinhamento da visita do primeiro-ministro português. Segundo aquele jornal, o Presidente angolano, Eng.º José Eduardo dos Santos, mostrou-se disponível para receber António Costa depois de as autoridades angolanas terem reconhecido como incontornável a tramitação normal do processo relativo ao Eng.º Manuel Vicente pela justiça portuguesa. “Quebra o gelo e liberta-se do ónus de vir a ser acusado de constituir o principal obstáculo à normalização das relações entre os dois países”, disse, citado pelo Expresso, um funcionário do Ministério dos Negócios Estrangeiros angolano.

Do lado português, a disponibilidade sempre foi total, estando a bola do lado de Luanda. Quando em fevereiro, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, visitou o país, propôs às autoridades de Luanda cinco datas, abrindo a porta para a possibilidade de o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa visitar igualmente o país. Agora, segundo o Expresso, António Costa diz-se disponível para “ir em qualquer altura”.

Fonte: Rita Dinis/Observador

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas