Connect with us

Sociedade

Desactivação da “Turma do Apito” instala insegurança no Sambizanga – moradores

Published

on

Moradores do Distrito Urbano do Sambizanga dizem-se agastados com a desactivação da brigada da Turma do Apito.

Segundo afirmam, o trabalho realizado pela organização conferia o sentimento de segurança nos bairros e já havia redução da criminalidade. Em declarações esta terça-feira, 05, ao Correio da Kianda, os mesmos pedem “que se reactivem as brigadas”.

Afirmam, igualmente, que desde o anúncio pela Polícia da desactivação, instalou-se “o pânico e a insegurança, e que vários cidadãos foram assaltados”.

As autoridades justificam a desactivação da brigada com o facto de que os mesmos praticavam actos não abonatórios, que chegam mesmo a usurpar as funções da Polícia, segundo o porta-voz da DIIP.

Segundo o Inspector Chefe Quintino Ferreira, alguns membros da Turma do Apito estão sob custódia da polícia e explica as razões:

“As acções naquela localidade se traduzem em ofensas à integridade física, tratamento desumano, acrescentando que a organização fugia daquilo que são as suas responsabilidades enquanto uma entidade de vigilância comunitária”, referiu.

Formado em radiojornalismo, com passagem por órgãos de comunicação social públicos e privados. Possui formação internacional em Comunicação e Multimedia. Estudante do curso superior de Gestão/Comunicação e Marketing.