Connect with us

Análise

Depois de 15 meses à frente do Gabinete de Cidadania, Anabela sai pela porta pequena

Published

on

Quinze meses a dirigir o Gabinete para Cidadania e Sociedade Civil do MPLA, foi o suficiente para ser amada pelos mais próximos colaboradores, e também odiada por companheiros do partido, pela petulância e intrigas.

Pelos sinais que vinham da sede dos camaradas, nos últimos dias, a saída de Anabela Dinis do Gabinete para a Cidadania e Sociedade Civil do Comité Central do MPLA parecia óbvia, mas “Mamusca”, como também é tratada pelos seus colaboradores, quis ter mais uma oportunidade, um pedido que mereceu um “não” de João Lourenço.

Anabela Dinis sai, assim, da pior forma, sem uma citação sequer no comunicado da primeira Reunião Ordinária do Bureau Político, realizado na última sexta-feira (22), que anuncia a sua substituição por Fátima Republicano de Lima Viegas.

Contactada pelo Correio da Kianda, no dia 29 de Novembro do ano passado, Anabela terá deixado nas “entrelinhas”, que estava em vista um novo cargo.

“Então uma pessoa não pode sair de um cargo para o outro? – As vezes até é melhor estar num sitio em relação ao que o quadro se encontre”, dissera.

Fátima Republicano de Lima Viegas que substitui Anabela Dinis, é actualmente secretária de João Lourenço na Presidência da Republica para os Assuntos Sociais, e regressa, assim, a um cargo que ocupou de 2012 a 2019.