Connect with us

Sociedade

Cunene reforça medidas de vigilância para travar entrada de casos de varíola do macaco

Published

on

Com objectivo de impedir a entrada de casos suspeitos de varíola do macaco no país, as autoridades sanitárias da província do Cunene montaram equipas de vigilâncias nos pontos fronteiriços entre Angola e Namíbia, nomeadamente, os postos de Santa Clara, Ruacaná e Calueque.

A informação foi prestada pelo Chefe do Departamento de Saúde Pública no Cunene, Belarmino Satyohamba, realçando que apesar de não haver registos de casos no país, as autoridades estão em alerta e a reforçar as medidas de vigilância nestes pontos.

O responsável da saúde que falava em conferência de imprensa disse que desde que foi anunciado a existência de casos de varíola na RDC, o gabinete começou a criar condições para detectar e impedir a entrada da doença no nosso território.

No entanto, o médico especialista em Saúde Pública, Jeremias Agostinho, disse que apesar da fragilidade do sistema de saúde nacional, o país tem conseguido dar resposta há diferentes experiências com doenças do género.