Conecte-se agora

Politica

Cuando-Cubango: Deputados “abandonam” edifício da Assembleia Nacional

Vasco da Gama

Publicados

on

cuando-cubango: deputados “abandonam” edifício da assembleia nacional - WhatsApp Image 2019 04 06 at 07 - Cuando-Cubango: Deputados “abandonam” edifício da Assembleia Nacional

Situado na Rua do Primeiro de Maio, em Menongue, cidade capital da província, o local encontra-se num silêncio tumular, pois, só os efectivos da Polícia Nacional em serviço dão o ar da sua graça.

O edifício da Assembleia Nacional, em Menongue, que comporta os gabinetes de apoio aos Deputados eleitos pelo círculo provincial do Kuando Kubango (grafia da província propositadamente escrita nos moldes antigos) estão a ser acusados, pelos munícipes desta cidade, de abandonarem as instalações onde funcionariam os gabinetes provinciais da Assembleia Nacional de apoio.

A reportagem do Correio da Kianda apurou, em Menongue, que às portas do referido edifício abriram nos dias subsequentes à data da inauguração e/ou apresentação e momentos depois voltaram a encerrar até a presente data.

Com uma estrutura moderna, pintada e bem localizada, o edifício apresenta sinais de abandono pelo facto de não receber usuários, quer sejam trabalhadores bem como cidadãos interessados nos seus serviços.

Esta ideia é propalada pelos munícipes ouvidos pela reportagem deste jornal, maioritariamente jovens e, curiosamente, todos com receio de serem identificados – eventualmente fruto de um passado recente em que falar para um órgão de comunicação social era quase que proibido, formalmente.

Segundo um jovem moto-taxista ouvido pela nossa reportagem, que disse viver no Bairro Bom dia, arredores de Menongue, há dois anos que circula pela rua Primeiro de Maio e não se lembra ter visto a porta do edifício aberto.

“eu faço moto-táxi nessa rua há muito tempo e nunca vi só uma pessoa a entrar ou sair. Quando você vê uma pessoa a sair naquele quintal é o Polícia que trabalha ali” rematou o jovem.

O Correio da Kianda procurou inteirar-se do facto e embora tenha sido num feriado constatou que, na verdade, o local apresenta sinais de “abandono”, pois, só a presença dos agentes da Polícia pode simbolizar o uso da estrutura.

Para um outro jovem, o problema do não uso das instalações é menos grave porquanto, considera, mais grave é o facto de os mesmos Deputados eleitos pelo círculo provincial do Kuando Kubango serem ilustres desconhecidos por parte da população, por sinal, eleitores.

“Para além de não encontrar aqui Deputados, nem na cidade se circulam. A não ser que também andam de moto como nós! (risos) Nunca vimos os tais lexus que receberam para mostrar que vivem aqui connosco” frisou. Prossegue afirmando que o único deputado que conhecem e têm-no visto a passar com o seu carro atribuído é o da UNITA, Adriano Sapinhãla, no caso. “só vejo um daqueles carros deles pequenos a passar aqui. Tem sempre bandeira da UNITA. o resto nem sei se vivem mesmo aqui” ironizou o jovem que conduzia uma motorizada de uma marca que não identificamos mas percebemos que predomina as preferências dos moto-taxistas do Menongue.

Refira-se que os Gabinetes Provinciais de Apoio, um pouco por todo o País têm no seu organograma um secretariado que tem a missão de garantir o apoio técnico e administrativo às missões de fiscalização politica e visitas oficiais de Deputados às províncias, receber e encaminhar, aos órgãos competentes da Assembleia Nacional as petições, reclamações, e sugestões dos cidadãos, colaborar com as comissões permanentes de trabalho na preparação das condições técnico-administrativos para o cumprimento das missões às províncias, receber e encaminhar aos órgãos competentes reclamações, petições dos cidadãos e receber e apresentar os relatórios dos Deputados dos círculos provinciais.

O Correio da Kianda procurou ouvir uma versão oficial sobre o assunto tendo apurado que os quatro Deputados eleitos pela lista do MPLA encontram-se em Luanda onde participaram recentemente da reunião do comité central dos camaradas.

No prosseguimento falamos com Adriano Sapinhãla, eleito pela lista da UNITA, que informou que o edifício tem estado aberto porquanto funciona no mesmo um secretariado.

“não é verdade que aquilo esteja permanentemente fechado. Temos que ser honestos. Disse. O secretariado funciona. Tem a chefe do secretariado e esta tem o seu pessoal. Eventualmente as pessoas prestam pouca atenção”. Referiu, de igual modo, que o problema não se coloca com os funcionários administrativos. Tem que com a frequência de nós eleitos do povo. “posso confirmar que para além de mim, os outros meu quatro colegas é que não frequentam os gabinetes. Talvez isso esteja na base da observação dos cidadãos. Eles não passam e nem trabalham lá. Quanto aos carros os cidadãos têm razão. O único carro da Assembleia que circula em Menongue é o meu e todo o mundo conhece. O resto têm os carros em Luanda. Acrescentou o jovem Deputado que no momento desta reportagem também se encontrava em Luanda onde participou de vários debates televisivos em função do dia da paz e da reconciliação nacional.

Recordo-lhe que nas eleições de 2017 o circulo provincial do Kuando Kubango elegeu cinco Deputados, sendo quatro do MPLA, Elias Piedoso Chimuco, João António Lineha Muhembo, João Fernando Mucanda e Rosa Cacuhu e um eleito pela UNITA, Adriano Sapinhãla, no caso.

 

 

 

 

Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (220)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (12)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (58)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD