Connect with us

Mundo

Cruz Vermelha pede 52 milhões de euros para ajudar deslocados na RDC

Published

on

A Cruz Vermelha Internacional pediu 52 milhões de euros para ajudar 500 mil pessoas deslocadas na República Democrática do Congo (RDC), apelando à comunidade internacional para continuar a acompanhar a situação no Leste RDC.

“Na RDC, há uma escalada alarmante da violência no Kivu do Norte, mas também na província do Kivu do Sul”, afirmou Pierre Kremer, director regional adjunto da Federação Internacional da Cruz Vermelha, no regresso de uma missão no terreno esta segunda-feira.

Segundo o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU, na passada quarta-feira, após dois dias de combates, os rebeldes do M23 tomaram o controlo de várias localidades do território de Rutshuru, incluindo a cidade de Nyanzale, provocando a fuga de mais de 100 mil pessoas das suas casas.

No final de 2023, as Nações Unidas estimavam que cerca de sete milhões de pessoas estavam deslocadas na RDC, incluindo 2,5 milhões só no Kivu do Norte.

Conflito na RDC: Kagame aceita reunir com Tshisekedi