Connect with us

Crime

Crimes contra cidadãos chineses diminuem em Angola

Published

on

Os crimes praticados contra os cidadãos chineses em Angola, bem como os praticados entre si, registaram uma diminuição considerável nos últimos tempos, informou, esta quinta-feira, o ministro do Interior, Eugénio Laborinho (MININT), em Luanda.

“Dados em nossa posse espelham que a criminalidade no seio da comunidade chinesa residente em Angola baixou consideravelmente nos últimos tempos”, começou por dizer o titular da pasta do Interior, segundo a página de Facebook do Ministério do Interior.

Eugénio Laborinho agradeceu ao governo chinês por doar ao MININT um laboratório de testes de produtos narcóticos que, como disse, muito irá ajudar os órgãos operativos na prevenção e combate ao tráfico de estupefacientes, referiu.

Por sua vez, o embaixador da China em Angola, Gong Tao, que foi recebido na sede do Ministério do Interior manifestou a satisfação “em relação ao trabalho que as forças do MININT têm desenvolvido e que estão a baixar consideravelmente os índices da criminalidade contra os cidadãos chineses, bem como aqueles crimes que são praticados por chineses contra os seus próprios irmãos e outras pessoas”:

O diplomata sublinhou ainda que “isto está a fazer com que o sentimento de segurança seja cada vez mais presente e motivo da vinda de outros para investir em Angola”.