Connect with us

Diversos

Crime: Jovem mata própria filha à facada e come tripas da criança no Cazenga

Published

on

Uma jovem de 28 anos matou, na noite desta quinta-feira, a própria filha de um ano de idade, à facada, tendo retirado e comido as tripas da criança. O facto ocorreu na Rua do Taleno, também conhecida como rua do Antenov, há escassos metros de uma esquadra policial, para onde foi levada por agentes da Polícia Nacional.

Eram 22 horas desta quinta-feira, 16, quando, depois de jantar junto dos tios e dos primos, com quem vive a jovem, entrou para o quarto e de lá começaram a sair gritos da criança que já se encontrava a dormir.

Um dos primos da jovem contou ao Correio da Kianda que assim que ouviu pela segunda vez o grito assustador da criança, aproximou-se da porta do quarto, e pelas cortinas transparentes viu a prima, nua com tripas da criança a volta da cintura e a comer outras tripas.

Na tentativa de parar chamou pela mãe, que também se encontrava na sala e pelos irmãos, mas que não foram capazes de travar a jovem, que impunhava a faca com que agrediu a própria filha.

A família entrou em pánico, e inclusive um do tio da nossa fonte, por sinal militar das Forças Armadas Angolanas, colocou-se em fuga, deixando para trás o telemóvel.

A jovem levou para rua a criança, segurando pelas tripas, numa mão e a faca na outra, colocando a rua do TAFF, em pânico.

Segundo a tia, dona da casa onde mora a jovem, a sua sobrinha é uma pessoa calma, mas, nesta quinta, por volta das 17 horas achou muito estranho ao deparar-se com ela, toda agitada, no mercado 30 em Viana.

“Eu chamei ela e perguntei ´Luzia, é o que? Qual é o problema?´ E ela me disse vou te explicar mais tarde, lá em casa”. Durante o jantar, continua a tia, a conversa foi amena e inclusive ela pediu desculpas pelo comportamento e atitudes que teve durante o dia.

“Depois dessa conversa eu pensei que ela foi já dormir. Só que assim que ela entrou no quarto, ouvi a filha dela a gritar e mandei o meu filho ir ver”, disse.

Na rua, a jovem ameaçou com a faca todas as pessoas que tentavam impedir a sua acção, até que foi interpela por agentes da polícia e a algemaram e colocaram a criança sobre uma bancada que durante o dia é usada para venda, junto a uma padaria.

Segundo testemunhas, durante o dia a jovem demostrou um comportamento e atitudes estranha, que se consubstanciou em jogar a criança ao ar, ameaçar com martelo todas as pessoas com quem cruzava, e arranjando discussões com os vizinhos que a interpelavam, coisas que de acordo com as testemunhas, nunca viram.

A tia explica que na conversa que teve com a sobrinha, ela relevou desequilíbrio mental, tendo afirmado que o ex marido, a colocou num caixão.

“Quando perguntei se ela recebeu feitiço ela me disse que não, mas eu estou a pressentir que vou morrer hoje”, revela.

A jovem é mãe de quatro filhos, sendo a vítima, a mais nova, que faleceu com um ano. E está, até ao momento, separada do esposo com quem estão as outras crianças.

As dificuldades sociais fizeram com que a tia a convidasse a morar em sua casa, depois de separada do marido com morava em Benguela.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *