Connect with us

Economia

“Crescimento de 5,6% é satisfatório, embora ainda tímido”, diz ministro da Agricultura

Published

on

O ministro da Agricultura e Florestas, António Francisco de Assis, considerou hoje, em Luanda, a produção nacional no sector da agricultura de 5,6% como sendo “satisfatórios, embora ainda tímidos”.

O governante, que falava na abertura da V Conferência E & M sobre Agricultura, virado, este ano, para a abordagem da problemática Agro-industrial, a Reserva Estratégica e as razões da contínua dependência das importações para o sector alimentar, referiu que “este crescimento tem sido visível nas plataformas comerciais, nos principais mercados do país e nas vias à berma das estradas nacionais”.

António Francisco de Assis defendeu o contínuo aumento da produção, para fazer face aos desafios da diversificação económica e segurança alimentar, apoiando, para o efeito, os sectores da Agricultura, Indústria e o Comércio.

“O esforço conjunto e a acção coordenada destes três sectores conduzirão o país a dar passos largos e firmes, naquele que constitui o grande desafio para a reserva estratégica nacional de alimentos, sustentável, que só será possível com o aumento da produção nacional”, sublinhou.

Reconheceu, por outro lado, que o aumento da produtividade deve ser impulsionado pelo “melhoramento, modernização e acesso à tecnologia pelos campos”, apoiados por políticas de incentivos e um ambiente de negócios propícios aos desafios.

O ministro da Agricultura e Florestas considerou ainda que a sustentabilidade do crescimento e a consequente melhoria da condição de vida das populações obriga ao alargamento dos níveis de intervenção das famílias camponeses – que representam 90% da área agrícola trabalhada e 86% da produção agrícola – e criar políticas de suporte e incentivo para a promoção do investimento em grande escala.

Em termos de números, António Francisco de Assis disse que o ano agrícola 2022-2023, de um universo de 1.773.742 famílias camponesas diagnosticadas pelo governo angolano, um total de 1.244.460 foram assistidas.