Connect with us

Sociedade

Covid-19: kuduristas recebem cestas básicas para mitigar fome

Published

on

Os músicos do estilo kuduro receberam, nesta segunda-feira, 01, diversos bens de primeira necessidade para mitigar as dificuldades financeiras e sociais pelas quais passam, resultante da falta de actividades culturais, como shows, devido as restrições impostas pela pandemia de covid-19, há exactamente um ano. Trata-se de mais de 50 cestas básicas e um almoço solidário, oferecido no último domingo, 28 de Fevereiro, pelo empresário Matshuda Mandad, no município do Cazenga.

Apesar de o país estar há mais de dois meses com registo de menos de 50 casos diários de novas infecções pela covid-19, continuam as restrições impostas pela comissão interministerial para o combate à pandemia, o que faz com que os músicos continuem a enfrentar diversas dificuldades ara sustentar as respectivas famílias. O artista José António Manuel, conhecido nas lides artística como “Passing Toloba”, disse na ocasião, que “É uma fase muito difícil para os artistas e na sua maioria precisam de actividades para conseguir alguma coisa para comer, mas isso não está acontecer”, desabafou.

Para ele, a iniciativa do empresário “Matshuda” que abriu a mão solidária a mais de 50 kuduristas, que na tarde de domingo, com oferta de produtos alimentares veio aliviar o problema. “Só temos de agradecê-lo por nos ter ajudado neste momento de aflição, que ele e os demais empresários continuem praticando obras solidárias”. Frisou o músico.

O empresário e promotor de eventos culturais, Matshuda Mandad, considerou a sua acção de “meramente caritativa” para responder às necessidades por que passam vários músicos, tendo lembrado que já desenvolve acções do género em favor dos kuduristas, desde o inicio da sua carreira empresarial, e espera que nos próximos tempos, ajudar um número maior de artistas que passam pelas mesmas dificuldades.

O encontro foi testemunhado pelo administrador do distrito Urbano do Kimakieza, Esteves João Machado, que na ocasião, realçou a imponência da actividade, uma vez que a mesma serviu para ajudar pessoas que passar por necessidades. “Naquilo que é a responsabilidade social de cada pessoa, o empresário Matshuda, mais uma vez, estendeu a sua mão solidária conforme já nos acostumou, e apelamos as demais figuras do município do Cazenga e não só, a se juntarem à iniciativas do género que visam ajudar os mais carenciados”, salientou o responsável administrativo destacando a capacidade organizativa do promotores do evento, que cumpriram com as medidas de segurança e prevenção contra a covid-19.

Durante a actividade, que foi marcada pela actuação musical de vários artistas do estilo kuduro, como o Passing Toloba e K2, Gimidó do Arraso, DJ Gok Veterano, Puto Maravilha, entre outros artistas, os músicos comeram e dançaram o kuduro, um dos estilos musicais mais populares da nova geração angolana