Connect with us

Destaques

Covid-19: Angola e República do Congo reabrem fronteiras depois de 25 meses encerradas

Published

on

Encerradas há 25 meses por força da Covid-19 as fronteiras terrestres e fluviais entre Angola e Congo reabriram nesta quarta-feira, numa cerimónia  testemunhada pelo ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República de Angola, Francisco Pereira Furtado e pelo prefeito de Ponta-Negra, Honoré Paka, do Congo.
No acto o ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Pereira Furtado referiu que a reabertura da fronteira de Massabi e respeitados todos os pressupostos relativos às medidas de biossegurança contra a Covid-19 nos dois lados, visa cumprir a vontade das populações das províncias de Cabinda, de Kouilou e de Ponta-Negra.

Francisco Pereira Furtado exortou aos órgãos de defesa e segurança de dos dois países no sentido de redobrar o controlo na protecção da fronteira e manutenção do combate ao tráfego de seres humanos, à imigração ilegal, à violação das fronteiras, aos crimes transfronteiriços e ao comércio ilegal.

Por seu lado, o prefeito de Ponta Negra destacou a importância da reabertura da fronteira na movimentação de pessoas e bens, assim como para o comércio entre ambas as partes.

Honoré Paka afirmou que a reabertura da fronteira vai permitir às populações de Cabinda e de Ponta-Negra voltarem ao exercício normal e habitual do comércio transfronteiriço, envolvendo visitas de negócios, turismo e transportação de mercadorias que transitam pelo Porto Autónomo de Ponta-Negra.

Colunistas