Connect with us

Economia

Conselho da República quer Indústria funcional para economia do país

Published

on

O Conselho Económico e Social da República reuniu ontem, na busca de soluções para contornar os efeitos da crise económica que continua a afectar a vida das famílias e a economia angolana.

No centro das abordagem, durante a reunião, a dinamização da indústria de produção e comércio estiveram em alta, como os principais indicadores para o combate à fome e pobreza.

À imprensa, no final da reunião, o coordenador do CES, Octávio Serra Van-Dúnem, disse esperar que as “linhas de força” apresentadas possam “ajudar o Presidente da República e o Executivo a encontrar soluções imediatas”.

Trata-se de soluções para o desenvolvimento socio-económico do país, a fim de contrapor as dificuldades que a economia angolana enfrenta, com impacto negativo na vida das famílias e das empresas.

Entendemos, prosseguiu o coordenador, que nos eixos sugeridos há programas a serem desenvolvidos que estão aquém daquilo que são as necessidades, sobretudo, as expectativas das populações.

Octávio Serra Van-Dúnem referiu que as propostas estão contidas em documentos e nas apresentações feitas durante o encontro, tendo sublinhado que a intenção é que haja maior celeridade na implementação destas acções.

Entre as linhas de acção, notou que uma está ligada às metodologias utilizadas pelas instituições do Governo na implementação de programas e projectos e outras na questão da celeridade.

Disse que podem surgir outros aspectos importantes, nomeadamente, o capital humano, a formação de capital humano e a valorização das acções que muitas vezes são feitas sem levar em conta também a opinião do cidadão.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas