Connect with us

TRANSPORTES

Conheça as companhias aéreas menos seguras do mundo

Published

on

Há quem pense que o medo de andar de avião seja algo irracional, no entanto este receio poderá estar ligado a preocupações com bastante fundamento. De acordo com a AirlineRating.com, que agrega o ranking de segurança da Administração Federal de Aviação e da União Europeia, é possível perceber quais são as companhias que oferecem maior segurança aos seus passageiros. No entanto, talvez convenha saber quais são as menos seguras.

Eis a lista das companhias aéreas que oferecem menos segurança:

1. Yeti Airlines De acordo com a AirlineRatings.com, esta é a companhia aérea menos segura. Faz parte da maior companhia de voos domésticos do Nepal. Teve quatro acidentes desde 2006, com o pior a ocorrer em 2008, com 18 pessoas a morrerem devido a uma má aterragem.

2. Nepal Airlines – Voar para os Himalaias é difícil e a Nepal Airlines já sofreu 15 acidentes desde 1960. O pior ocorreu em 1969, quando morreram os 35 passageiros e os membros da tripulação, devido a um nevoeiro. Em 2014, 18 pessoas desapareceram num voo da companhia aérea.

3. AirAsia Thailand – Não deve ser confundida com a AirAsia X Thailand. Esta companhia aérea não é reconhecida pelos reguladores internacionais. Tem uma pontuação média de 4.4 em 10, atribuída pelos passageiros. Não tiveram acidentes fatais nos últimos 10 anos.

4. Iraqi Airways – A companhia aérea nacional do Iraque já teve 12 acidentes desde 1955. O pior dos acidentes ocorreu em 1986, quando sequestradores tentaram levar o avião para a Arábia Saudita, mas acabaram por fazer com que este despenhasse. Morreram 63 das 106 pessoas que estavam a bordo.

5. Kam Air – Foi a primeira companhia aérea do Afeganistão e teve três acidentes desde 2005. No pior, ocorrido em 2005, 104 pessoas morreram depois do avião chocar contra um terreno montanhoso, em Cabul. 

6. Ariana Afghan Airlines – Esta companhia aérea foi gerida por Osama bin Laden durante um determinado período de tempo. Teve 14 acidentes de 1955 a 2014. No pior dos acidentes, em 1998, um avião chocou contra uma montanha, matando 45 pessoas.

7. Blue Wing – A companhia aérea do Suriname é conhecida por violar as normas de segurança e por não completar as investigações aos acidentes que ocorrem com os seus aviões. Já teve três acidentes com vítimas mortais, desde 2008. Num dos acidentes 19 pessoas perderam a vida. 

8. Airlines PNG – A companhia aérea da Papua-Nova Guiné já contou com sete acidentes, desde 1992, todos com vítimas mortais. O pior ocorreu num voo, em 2011, onde morreram 28 dos 32 passageiros. 

9. NOK Air – Conhecida por possuir aviões com belas pinturas, a companhia aérea conta com mais voos domésticos na Tailândia do que qualquer outra companhia. Diversos voos cancelados e protestos dos pilotos trouxeram problemas à companhia, em 2016, quando os pilotos não correspondiam aos padrões internacionais.

10. AirAsia X Thailand – Realiza voos de médio e longo curso da AirAsia na Tailândia. A AirAsia X voa de Banguecoque para a China, Japão e Coreia do Sul. 

11. AirAsia India – A AirAsia foi a primeira companhia aérea estrangeira a estabelecer-se na Índia, tendo sido lançada em 2014. Atualmente realiza voos para 20 destinos. Problemas financeiros colocaram a existência da companhia aérea em questão. A AirAsia India tem uma fraca pontuação internacional.

12. Novoair – A companhia aérea do Bangladesh só começou com operações em 2013 e tem uma fraca acreditação internacional.

13. Avia Traffic Company – A companhia aérea do Quirguistão foi fundada por volta de 2003 e está banida na União Europeia. Em 2015 uma difícil aterragem causou ferimentos a oito pessoas que estavam a bordo do voo.

14. Tajik Air – A companhia aérea nacional do Tajiquistão foi fundada em 1923 e faz voos domésticos e também para a Rússia, Quirguistão, Índia e Irão. Tem uma fraca acreditação internacional.

15. Conviasa – A maior companhia aérea da Venezuela opera quase exclusivamente em voos domésticos. Teve três grandes acidentes desde 2005, sendo que no último, em 2010, morreram 17 pessoas.

16. Avior Airlines – A companhia aérea venezuelana realiza voos para os Estados Unidos, Peru, Curaçau, Colômbia, Equador e Brasil. Está banida da União Europeia por não respeitar os padrões de segurança.

17. Air Panama – Fundada em 1980, a companhia realiza sobretudo voos domésticos, fazendo também viagens para a Costa Rica e a Colômbia. Infelizmente já contou com quatro grandes acidentes, entre 1997 e 2007. Dez pessoas morreram no primeiro acidente.

18. Somon Air – A primeira companhia aérea privada do Tajiquistão realiza voos para a Rússia, China, Uzbequistão, Turquia, Alemanha, Emirados Árabes Unidos e Cazaquistão. A companhia tem zero estrelas da Associação Internacional de Transportes Aéreos.

19. First Air – A companhia aérea serve o ártico canadiano e é propriedade do povo indígena inuit. Desde 1974 a companhia já passou por 11 acidentes, sendo que em 2011 ocorreu um acidente fatal. 

20. Drukair Royal Bhutan – A Drukair foi fundada em 1983 e era a única companhia aérea no Butão, até 2010. Em 2010 um avião da Drukair foi perfurado por granizo, mas todas as pessoas que estavam a bordo sobreviveram. 

21. Maldivian – A companhia aérea das Maldivas voa para a Índia, o Bangladesh e diversas ilhas do Oceano Índico. Fundada em 2000, a Maldivian não tem acreditação da Associação Internacional de Transportes Aéreos. 

22. Aerocaribbean – A marca ainda existe mas a companhia aérea encontra-se sob o controlo da Cubana de Aviación, a companhia aérea do governo cubano. Em 1992 e em 2010 a companhia teve dois acidentes onde morreram todas as pessoas que estavam a bordo.

23. Fastjet – A companhia aérea opera na Tanzânia, Zimbabué e Moçambique, mas é propriedade da África do Sul e do Reino Unido. Na altura em que esta galeria foi criada, a companhia estava à beira de colapsar devido a problemas financeiros. A Fastjet não tem acreditação internacional.

24. SpiceJet – Esta companhia aérea low cost, do norte da Índia, foi fundada em 2014 e tem uma quota de mercado de 13%. Fez uma aterragem de emergência, em dezembro de 2018, depois de ter sido disparado o alarme de fumo sem que nada o provocasse. A SpiceJet não tem acreditação internacional.

25. Southwest Airlines – É a maior companhia norte-americana de voos domésticos. No entanto, teve um acidente fatal em 2018 e diversos acidentes não fatais em 2011, além de diversas controvérsias.

26. LADE – Esta companhia aérea argentina, sem fins lucrativos, opera em áreas com pouco tráfego e não é acreditada pela Associação Internacional de Transportes Aéreos.

27. Air Nauru – A companhia aérea da Polinésia voa para as ilhas da Micronésia e para a Austrália. Tem uma pontuação muito baixa porque não tem acreditação da Associação Internacional de Transportes Aéreos.

28. Express Air – Muitas vezes denominada por Xpress Air, os aviões desta companhia aérea da Indonésia já tiveram diversos problemas, mas até hoje ainda não há registo de qualquer acidente.

29. Air Zimbabwe – A companhia aérea nacional do Zimbabué tem uma história que conta com diversos problemas financeiros, acusações de falta de procedimentos de segurança e voos cancelados sob a ameaça de execução de hipoteca dos aviões.

30. Jetstar Japan – A companhia low cost é propriedade da Quantas e da Mitsubishi, tendo sido lançada em 2012.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *