Connect with us

Politica

Conheça a mulher da Ciência que poderá chegar a Vice-Presidente da República

Published

on

O MPLA divulgou nesta segunda-feira a sua lista de candidatos à deputados para o próximo governo a sair das quintas eleições gerais da história do país, com um facto histórico.

Tal como ja se vinha cogitando a algum tempo, o cargo de Vice Presidente da República, no próximo governo, será ocupado por uma mulher e ao contrário de nomes conhecidas do grande público, Esperança Maria Eduardo Francisco da Costa será a Vice-Presidente da República de Angola.

Actualemte a exercer o cargo de Secretária de Estado para as Pescas, Esperança Maria Eduardo Francisco da Costa nasceu em Luanda, onde estudou biologia na Universidade Agostinho Neto, e se licenciou em 1985.

Entre 1983-1984 passou pelo Centro de Botânica do Instituto de Investigação Científica em Lisboa, Portugal, e no seu regresso a Luanda foi nomeada professora assistente de biologia vegetal em sua universidade, tendo atingido ao cargo de Chefe de Departamento de Biologia em 1986.

Entre 1986 e 1990, Esperança Costa desenvolveu o Herbário de Luanda e tornou-se o representante angolano na African Biosciences Network (ABN), depois de participar de uma reunião da ABN em Harare, Zimbábue, sobre gestão florestal.

Em 1990 deixou o seu lugar em Luanda e iniciou um mestrado em produtividade de fábrica na Universidade Técnica de Lisboa.

A partir de 1992 trabalhou numa tese sobre ecologia vegetal, obtendo o doutoramento pela mesma universidade.

Em 1997 regressou a Angola para ser nomeada professora da Universidade Agostinho Neto, onde é também diretora do herbário.

Em 1999 publicou um artigo científico entitulado Taxonomia de géneros da tribo “Genisteae”: Genista, Echinospartum e Pterospartum em Portugal e Adenocarpus e Argyrolobium em Angola.

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Colunistas

© 2017 - 2022 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD