Connect with us

Mundo

Conflitos no Sudão provocam o deslocamento de mais de um milhão de pessoas

Published

on

Mais de um milhão de pessoas foram deslocadas pelos combates no Sudão até agora, incluindo um quarto de milhão de refugiados, disse um porta-voz da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) esta sexta-feira.

O exército e as Forças de Apoio Rápido paramilitares estão presos em semanas de conflito que mataram centenas de pessoas e transformaram as ruas da capital Cartum em zonas de guerra.

O número mais recente inclui cerca de 843.000 pessoas deslocadas internamente e cerca de 250.000 pessoas que fugiram pelas fronteiras do Sudão, disse o porta-voz da agência de refugiados da ONU, Matthew Saltmarsh, em um briefing em Genebra.

Refugiados chegaram aos vizinhos do Sudão, incluindo Chade, Etiópia e Sudão do Sul, com as suas próprias crises humanitárias mal financiadas. Até agora, o Egipto recebeu o maior número de refugiados sudaneses, com cerca de 110.000 chegando no país desde o início do conflito no mês passado, acrescentou Saltmarsh.

“Muitos dos que nos abordaram estão em estado de angústia por terem sido expostos à violência ou condições traumáticas no Sudão e por terem sofrido jornadas árduas”, disse Saltmarsh. O ritmo aumentou nas últimas semanas, acrescentou, com cerca de cinco mil chegando todos os dias no Egipto.

Com Reuters

Colunistas