Connect with us

Sociedade

Conflitos na Igreja kimbanguista: Daniel Sebastião acusa kisolokele kiangani de ser um falso líder” em Angola

Published

on

A Igreja Kimbanguista em Angola sob-liderança de Daniel Sebastião, reagiu nesta terça-feira, 9, em conferencia de imprensa realizada em Luanda, o comunicado do Instituto Nacional para Assuntos Religiosos (INAR), publicada recentemente no Jornal de Angola, dando a conhecer que o “Estado reconhece como líder espiritual o pastor Kisolokele Kiangani Paul e não o reverendo Daniel Sebastião da Silva” na liderança do kimbanguismo em Angola.

Em resposta ao comunicado, Daniel Sebastião, para além de acusar kissolokele kiangani de estar a enganar as autoridades Angolanas, atirou-se contra o Instituto Nacional para Assuntos Religiosos (INAR), entidade superintendida pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, de estar a proteger um suposto “falso líder”, que para além de ser mentiroso, de acordo com Daniel Sebastião, não passa de um “rebelde”

“ Até aqui o INAR continua a ser enganado, e a ala dissidente liderado pelo senhor paul dibuya, vulgo kissolokele kiangani paul, continua a aldrabar as instituicões do Estado. Disse!

Segundo Daniel Sebastião, que diz ser o reverendo representante legal em Angola reconhecido pelo líder mundial, a principal causa da separação dos kimbanguistas no País, tem como protagonista, o pastor kissolokele kiangani paul, que de acordo com Daniel Sebastião, há mais de uma década que este, não é recebido por “ Nkamba” sede da acima referida igreja, localizada na República Democratica do Congo.

“O Paulo Dibuia, o vulgo kissolekele kiangani paul, é a maior causa na dissidência em Angola, e a origem do conflito é porque ele está a usurpar e a autoproclamar-se daquilo que ele não é,  Acusou!

Questionado na eventualidade de uma possiblidade de reconciliacão como forma de pôr fim ao conflito existente, Daniel Sebastião descartou, tendo apelado ao Estado, a atribuir uma outra personalidade juridica a ala de Kissolkele kiangan Paul.

“Não há reconciliacão. Eles devem ser reintegrados, e a reintegração deve ser individual, a única solucão conforme a mensagem do líder mundial, é o Governo lhes dar uma outra personalidade juridica e deixarem de falar em nome da Igreja Kimbanguista, e abandonarem todos os símbolos da Igreja Kimbanguista, pelou!

Daniel Sebastião, que acusa o INAR de estar a levar ao “ colo” kissolokele kiangani, desafiou nesta terça-feira, 9, em confereência de imprensa realizada em Luanda, o director geral do INAR, a provar documentalmente os manifestos que conferem poderes legitimo ao Kissolokele Kiangani Paul, como sendo o verdadeiro e legítimo líder espiritual e representante legal no País.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *