Connect with us

Sociedade

Conflitos laborais levam vice-reitor a renunciar ao cargo

Published

on

Numa carta datada de 18 de Maio do corrente ano, enviada à direcção da Universidade Cuito Cuanavale, o Vice-Reitor para os assuntos académicos da instituição escreve ter decidido renunciar ao cargo para o qual fora eleito em 2022, por motivos de conflitos laborais.

Na missiva a que o Correio da Kianda teve acesso, o Vice-Reitor para os assuntos académicos da Universidade Cuito Cuanavale, Matias Chilua Wapinda, refere que durante o tempo em que trabalhou com os demais colaboradores na referida instituição, “exerceu a sua função como um membro de uma equipa coesa, a fim de dar possíveis soluções aos problemas da instituição, de acordo as atribuições da sua função”, o que acabou por resultar na conquista e simpatia  de relações com os funcionários da universidade.

Sublinha, por outro lado, descrevendo as razões da sua renúncia, que a sua entrega na materialização das actividades atinentes a gestão académica da Universidade Cuito Cuanavale, assim como o desempenho nas diferentes comissões de trabalho criadas pelo magnífico reitor, estão sendo interpretados, pelo reitor, como “sinais que assombram a sua imagem, que na sua visão, pode se ler na carta de renúncia, colocam em causa a sua posição, assumindo claramente a ideia segundo a qual o brilho do funcionário não deve ofuscar o do chefe”.

“Desde o segundo mês de trabalho, sofro uma agressão psicológica exercida pelo magnífico reitor, com humilhações, um procedimento de gestão, que não garante um ambiente laboral saudável”, cita.

“Tendo em conta a insegurança que o magnífico reitor vem demonstrando ao longo desse tempo, partiu para uma gestão intimidadora, lançando-se a críticas vagas e sem fundamentos aparentes, uma luta com o propósito de manter o respeito”, explica.

“Nos últimos meses,  lê-se no comunicado, esta situação tem tomado proporções alarmantes, com ameaças a minha integridade física e psico-emocional, o que constitui um atentado a vida, vale destacar algumas posições tomadas pelo magnífico reitor, no sentido de humilhar-me, enquanto Vice-Reitor para os Assuntos Académicos e levar-me ao esgotamento”, escreve.

Clique aqui para ler a Carta de Renúncia na íntegra