Connect with us

Economia

Conferência Internacional de Diamantes arranca hoje

Published

on

A “Angola International Diamond Conference” (AIDC), que tem como objectivo divulgar a qualidade dos diamantes de Angola e atrair mais investimentos privados para o mercado deste mineral no país, começa hoje (quinta-feira), no Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo (Lunda Sul).

Sob o lema “Angola: Destino para o Investimento Sustentável na Indústria de Diamantes”, essa primeira Conferência Internacional dos Diamantes vai decorrer até ao dia 27 deste mês, contando com a presença de ministros de minas das principais nações africanas produtoras de diamantes.

O certame contará igualmente com líderes de empresas diamantíferas, especialistas nacionais e internacionais, entre outras individualidades.

Durante três dias, os participantes à AIDC vão analisar e debater temas como “Os rendimentos na indústria diamantífera, nos últimos cinco anos”, “Métodos e disponibilidade de dados”, “Investigação geológica”, “Resultados de áreas com potencial mineiro” e “Desafios e impactos nas comunidades”.

Depósitos primários e secundários, prospecção, análise de mercado de diamantes, pesquisa de tendências de joalharia e dados de laboratórios, bolsa, futuro do mercado e financiamento sustentável e a exploração mineira e desenvolvimento de projectos diamantíferos em Angola são outros assuntos a serem analisados.

A propósito do certame, o secretário de Estado para os Recursos Minerais, Jânio Correia Victor, considerou o evento como uma grande oportunidade para se investir nesse sector estratégico para a diversificação da economia nacional.

Em entrevista à ANGOP, o secretário de Estado fez saber que dos convidados ao certame constam grandes empresas parceiras de Angola no sector mineiro, oriundas de África, da Ásia e América, sendo que do continente africano estão confirmadas as repúblicas Democrática do Congo (RDC), da Namíbia e do Botswana.

Com uma capacidade de produção de mais de oito milhões de quilates por ano, Angola é o quinto maior produtor mundial de diamantes, com 13 por cento da extracção deste mineral, sendo as províncias da Lunda Norte e Lunda Sul as principais áreas de exploração diamantífera.

Em África, o país ocupa a segunda posição, a seguir ao Botswana. Para este ano, Angola prevê atingir a produção de 9 milhões de quilates de diamantes. Em Angola, os primeiros registos de ocorrência de diamantes verificaram-se em 1590, enquanto os primeiros cristais classificados como diamantes foram descobertos em 1909.

Em 1912 aumentaram as evidências da existência de diamantes no país, quando dois geólogos ligados à empresa “Forminiére” encontraram sete diamantes no riacho de Mussalala, na Lunda Norte.

Neste mesmo ano foi criada a Companhia de Pesquisas Mineiras de Angola (PEMA). As primeiras explorações diamantíferas tiveram lugar no rio Chicapa e seus afluentes.

Por Angop 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (25)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (27)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (91)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (22)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania