Connect with us

Sociedade

Concurso público da Educação no Bié pode ser anulado

Published

on

O concurso público realizado em 2023, cujos resultados foram anunciados este mês de Janeiro de 2024, pode ser anulado na província do Bié.

A informação consta de uma carta-resposta do governador Pereira Alfredo, à associação Jango Cultural, datada de 24 de Janeiro corrente.

Em causa, estão as alegadas irregularidades constatadas e denunciadas pela associação ao governador.

Na carta-resposta, a que o Correio da Kianda teve acesso, o governador louvou a iniciativa da associação e garante já ter encaminhado o pedido às instituições afins, nomeadamente às delegações provinciais do SINSE, da IGAE e do SIC/Bié.

Tal facto, lê-se no ofício N/REFa. 0391/Gab.Gov/GPB/2024, deve-se, por não ser uma “matéria de exclusiva competência” do governo provincial, a decisão de anular o concurso.

Vários são os relatos de irregularidades que vêm sendo partilhados, sobretudo nas redes sociais, havendo inclusive grupos de jovens que podem sair às ruas este sábado por todo o país, conforme noticiou o Correio da Kianda, pelo que este jornal está a envidar esforços para obter uma explicação do Ministério da Educação.

De recordar que há duas semanas foram anuladas as provas do concurso público de admissão de novos professores, no Cuanza Norte: “ficou provado, após uma due diligence, que houve falsificação na atribuição de nota e actos de corrupção”, denunciou, a ministra Luísa Grilo.

Anuladas provas do concurso da Educação no Cuanza Norte

Colunistas